Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 17 de outubro de 2021

Mundo

EUA interceptam 5 mísseis direcionados ao aeroporto de Cabul

30 de Agosto de 2021 | 10h 39
Ouvir a matéria:
EUA interceptam 5 mísseis direcionados ao aeroporto de Cabul
Foto: Reuters/Twitter/David Martinon

Nas últimas horas, pelo menos cinco mísseis foram disparados contra o aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão. Os projéteis, no entanto, foram interceptados por baterias antimísseis dos Estados Unidos (EUA). O local segue sob a administração das tropas norte-americanas, após a tomada de controle da cidade, no dia 15 de agosto, pela milícia fundamentalista Talibã, e dos ataques a bomba orquestrados pelo grupo terrorista Estado Islâmico Khorasan (ISIS-K), organização militar de caráter salafita jihadista, na última quinta-feira (26).

Segundo a Agência Brasil, a filial da Rádio e Televisão de Portugal (RTP) em Cabul reportou que, até o momento, não há registros de que o contra-ataque tenha deixado feridos. A Casa Branca garantiu que não houve interrupções na evacuação do aeroporto, onde milhares de afegãos e estrangeiros, em pânico, lutam para conseguir deixar o país, antes do dia 31 de agosto, prazo final, estipulado pelo Talibã, para a retirada oficial das forças ocidentais, após 20 anos de guerra.

Os cinco mísseis interceptados tinham a capital afegã como alvo. Não se sabe ao certo, ainda, quem ordenou o ataque. Mas, nestas últimas horas antes da saída dos Estados Unidos, novos atentados são esperados, principalmente na região do aeroporto.

Ontem (29), uma ofensiva norte-americana executada por drone alvejou um veículo na capital afegã, deixando um saldo de nove mortos, incluindo crianças. Segundo as autoridades do país, o objetivo do ataque era interceptar um carro-bomba, conduzido por terroristas que planejavam detonar os explosivos no aeroporto de Cabul.

Segundo a RTP, na manhã desta segunda-feira (30), o Conselho de Segurança das Nações Unidas está reunido, com o propósito de discutir a situação no Afeganistão. O encontro foi convocado pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, após o atentado de quinta-feira, que vitimou, dentre os mais de 150 mortos, 13 militares norte-americanos.

O conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, afirmou que as forças norte-americanas continuarão tentando garantir uma passagem segura para quem deseja sair do Afeganistão, mesmo após o prazo final. Nas primeiras horas de hoje, quase 100 países emitiram um comunicado conjunto, no qual asseguram que o Talibã garante que estrangeiros ou afegãos com autorização para viajar continuam tendo permissão para deixar o país. "Recebemos garantias do Talibã de que todos os cidadãos estrangeiros e qualquer cidadão afegão com autorização de viagem terão permissão para prosseguir, de forma segura e ordeira, por meio dos pontos de partida para fora do país", diz o documento.

Divulgada pelo Departamento de Estado norte-americano, a nota destaca, ainda, que é função destas garantias que o país continuará emitindo documentação para afegãos designados. "Temos a expectativa clara e o compromisso dos talibãs de que esses possam viajar para os nossos países", reitera o texto.

Ainda conforme a RTP, com o intuito de proteger os cidadãos que tentarem abandonar o Afeganistão depois de 31 de agosto, Nova Iorque, França e Reino Unido - membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - vão apresentar uma resolução que propõe a criação de uma zona segura em Cabul.



Mundo LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje