Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 28 de novembro de 2021

Mundo

Mortes em Cabul ultrapassam a marca de 108; ONU fala em carnificina programada

27 de Agosto de 2021 | 11h 15
Ouvir a matéria:
Mortes em Cabul ultrapassam a marca de 108; ONU fala em carnificina programada
Foto: Reprodução

A Organização das Nações Unidas (ONU) condenou os ataques terroristas no Afeganistão, nesta quinta-feira (26), e pediu punição judicial para os responsáveis pelo que chamou de "carnificina" programada.

De acordo com o jornalista Jamil Chade, correspondente do portal de notícias Uol na Europa, autoridades da capital Cabul anunciaram, oficialmente, nesta sexta-feira (27), que o número de mortos ultrapassa a marca de 108 pessoas. Relatos extraoficiais recebidos pela entidade dão conta, no entanto, que o quantitativo de vítimas supera a casa dos 110.

O Ministério da Saúde do Afeganistão confirmou, hoje, a existência de, pelo menos, 95 vítimas. O número inclui 72 civis e 13 militares norte-americanos. Segundo Chade, um oficial de saúde e um oficial do Talibã também disseram que 28 membros da facção fundamentalista que rendeu Cabul no último dia 15 estão entre os mortos. Não se sabe ao certo, mas o total de feridos graves é bastante elevado.

A autoria do atentado que resultou em duas explosões nas proximidades do aeroporto da capital afegã - único território ainda não controlado pelo Talibã, uma vez que permanece sob a administração das tropas estadunidenses - foi reivindicado pelo Estado Islâmico, organização terrorista de caráter jihadista islamita, criada após a invasão do Iraque, pelos Estados Unidos, em 2003.

Conforme o próprio grupo, o objetivo era atingir as tropas norte-americanas e seus aliados afegãos. O articulista Jamil Chade reportou que, hoje pela manhã, o porta-voz da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, classificou a ofensiva como assombrosa. "O ataque terrorista de ontem no aeroporto de Cabul foi uma ação horrenda da ISIL-Khorasan", disse.

Para os EUA, o atentado representou a pior perda de homens em um único dia, no Afeganistão, em mais de uma década. "O ataque foi claramente calculado para matar e mutilar o maior número possível de pessoas: civis - crianças, mulheres, pais, mães -, assim como talibãs e forças estrangeiras que protegem o aeroporto", destacou Colville.

Na opinião do representante da ONU, o alcance destrutivo da ação foi intencional. "O ataque foi especificamente projetado para causar a carnificina, e causou a carnificina. Foi um ataque hediondo contra civis desesperados, e esperamos que os responsáveis sejam pegos e levados à justiça o mais rápido possível", almejou.

Ainda conforme o articulista do Uol, a ONU já reconheceu que o Talibã "controla grande parte" do Afeganistão. E, para a entidade, a situação é extremamente preocupante. Isto porque, sem acesso ao país, há um risco iminente de desabastecimento, principalmente de remédios. "Só temos suprimentos para mais alguns dias", admitiu a divisão humanitária do órgão internacional.



Mundo LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje