Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 02 de dezembro de 2021

Mundo

Vacinas contra Covid-19 reduzem internações em UTI e mortes em mais de 90%, no Uruguai

09 de Junho de 2021 | 12h 27
Ouvir a matéria:
Vacinas contra Covid-19 reduzem internações em UTI e mortes em mais de 90%, no Uruguai
Foto: Minsal

Internações em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e óbitos por Covid-19 caíram, em mais de 90%, na população geral do Uruguai. A avaliação consta de relatório publicado, nesta terça-feira (8), pelo governo local, e está relacionada à aplicação das duas doses das vacinas CoronaVac e Pfizer, depois de mais de 14 dias após a aplicação da última.

De acordo com a Agência Brasil, a Reuters de Assunção reportou que o país, que tem população estimada em 3,5 milhões de habitantes, vem conduzido uma bem-sucedida campanha de imunização, que o posiciona, juntamente com o Chile, na vanguarda da vacinação na América do Sul. Apesar disso, enfrenta uma forte onda de contágio, que o situa entre os primeiros do mundo em número de mortes por milhão de habitantes.

Conforme o Ministério da Saúde Pública do Uruguai, quase 52% da população receberam uma dose da vacina contra o novo coronavírus. Até 1º de junho, 29% dos cidadãos já haviam sido imunizados com as duas doses.

Sobre a CoronaVac, antígeno desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, o estudo mostrou que "em todos os subgrupos analisados, o percentual de eficácia para reduzir casos incidentes supera os 61%; a redução de entrada nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) é acima de 92%, e a de redução de mortes pela doença passa de 95%".

De acordo com a reportagem, a pesquisa considera que os subgrupos para a CoronaVac correspondem às populações entre 18 e 49 anos de idade e entre 50 e 69 anos.

Em relação ao imunizante elaborado pela Pfizer/BioNTech, o documento diz que "o índice de eficácia para reduzir casos incidentes supera os 78%; em reduzir admissões na UTI, passa de 94%; e de evitar mortes supera os 94%". Esta vacina foi destinada a pessoas com 80 anos ou mais. Também aos profissionais de saúde.



Mundo LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje