Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 14 de junho de 2021

Mundo

Putin e Biden podem se reunir em junho, diz assessor do Kremlin

26 de Abril de 2021 | 09h 58
Putin e Biden podem se reunir em junho, diz assessor do Kremlin
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, podem se reunir em junho, segundo informou a agência de notícias RIA Novosti, neste domingo (25). O anúncio feito pelo assessor de política externa do Kremlin, Yuri Ushakov, em meio a tensões latentes entre Moscou e o Ocidente.
Embaixador russo nos Estados Unidos entre 1998 e 2008, Ushakov disse que a Rússia ainda não tomou uma decisão definitiva sobre a reunião e que a mesma dependeria de "muitos fatores".
Separadamente, em entrevista à RIA, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que a proposta de Joe Biden para o encontro foi recebida "positivamente" e está sendo considerada.
O jornal russo Kommersant, citando fontes não identificadas, afirmou que o presidente dos Estados Unidos ofereceu a Vladimir Putin um encontro, entre 15 e 16 de junho, em um país europeu. O Kremlin ficou de analisar a proposta.
De acordo com a Agência Brasil, no início do mês, Biden pediu a Putin que reduzisse as tensões provocadas por um aumento militar russo na fronteira com a Ucrânia, propondo uma cúpula para lidar com as diversas disputas na região. A resposta veio seguida de um aviso velado. O Kremlin afirmou que dependeria do comportamento dos Estados Unidos, sugerindo que o país norte-americano descartasse qualquer plano de impor novas sanções à Rússia.
Rivais históricos, os países têm um histórico de relações diplomáticas tensas, mesmo após a Guerra Fria. Em março, um novo revés voltou a acirrar os ânimos. Na ocasião, durante uma entrevista, Biden concordou quando questionado se pensava que Putin era um "assassino". A resposta do presidente norte-americano fez com que Moscou chamasse de volta seu embaixador em Washington, para consultas.


Mundo LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje