Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 06 de maio de 2021

Política

Pazuello diz que não pode comparecer ao Senado para depor na CPI da Pandemia; ex-ministro seria ouvido amanhã

04 de Maio de 2021 | 14h 02
Pazuello diz que não pode comparecer ao Senado para depor na CPI da Pandemia; ex-ministro seria ouvido amanhã
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que não poderá comparecer ao Senado, nesta quarta-feira (5), para prestar esclarecimentos sobre a gestão da crise sanitária provocada pelo novo coronavírus.

De acordo com a Agência Brasil, o ex-chefe do Ministério da Saúde (MS) alegou ter tido contato com dois assessores diagnosticados com Covid-19. A informação foi dada, nesta terça-feira (4), pelo vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Pazuello foi o gestor da Saúde que permaneceu mais tempo no cargo desde que a pandemia começou no país, em março de 2020. Tendo atuado por dez meses, seu depoimento, aprovado na semana passada pela CPI, é um dos mais aguardados. Por causa disso, sua fala foi a única agendada para amanhã. A comissão reservou um dia inteiro para ouvir e questionar o ex-ministro sobre os diversos momentos dramáticos que o Brasil vivenciou durante o auge da crise.

Dentre os acontecimentos mais graves, o Senado esperava cobrar explicações de Pazuello sobre a falta de oxigênio hospitalar em Manaus, que matou diversos doentes por asfixia; o elevado número de mortos e infectados; e, sobretudo, a morosidade no processo de compra das vacinas contra doença.

Com o impedimento do ex-ministro, diz a Agência Brasil, uma nova data deve ser marcada. Isto porque muitos senadores resistem à possibilidade de depoimentos remotos. Os parlamentares querem evitar que os convocados recebam orientações sobre como responder às perguntas, caso as sessões sejam online.

Por decisão do presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), o depoimento do antecessor de Pazuello no MS, o médico Nelson Teich, que estava marcado para a tarde de hoje (4), foi adiado para amanhã.



Política LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje