Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 03 de maro de 2024

Política

Tempus Veritatis: coronel do Exército é preso no aeroporto de Brasília, ao chegar dos EUA

12 de Fevereiro de 2024 | 08h 47
Tempus Veritatis: coronel do Exército é preso no aeroporto de Brasília, ao chegar dos EUA
Foto: Divulgação/Exército Brasileiro

O coronel Bernardo Romão Corrêa Neto, membro do Exército Brasileiro, foi preso, pela Polícia Federal, na madrugada deste domingo (12), ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Brasília. Alvo da Operação da Tempus Veritatis (hora da verdade, em latim), o militar estava em um vôo vindo dos Estados Unidos. Ele foi conduzido coercitivamente até o Batalhão da Guarda Presidencial.

Corrêa Neto passou por audiência de custódia na manhã de ontem, às 11h. O ato processual foi presidido por um juiz auxiliar do Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá ao ministro Alexandre de Moraes a decisão a sobre a manutenção da prisão. Não há informações sobre quando o magistrado avaliará a situação do coronel.

O militar estava em uma missão internacional em Washington desde dezembro de 2022, no Colégio Interamericano de Defesa. Conforme a PF, ele é suspeito de envolvimento nos crimes de tentativa de golpe de Estado e de abolição do Estado Democrático de Direito, supostamente perpetrados pela alta cúpula do governo de Jair Bolsonaro (PL).

Bernardo Corrêa Neto teve a prisão preventiva decretada na semana passada, junto com outros militares e civis também suspeitos de participação.  

De açodo com a Agência Brasil, os agentes que atuam na Operação da Tempus Veritatis descobriram que o coronel atuou na preparação de uma reunião e na seleção de militares integrantes das Forças Especiais (Kids Pretos). Estes teriam sido convocados a atuar na tentativa de golpe de Estado. A PF informou que Corrêa Neto era o homem de confiança do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro.

Formado pela Academia Militar das Agulhas Negras em 1997, ele comandou o 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado e ocupava cargo de assistente do Comandante Militar do Sul, general Fernando José Sant’ana Soares e Silva, atual chefe do Estado-Maior do Exército.

Ontem, diz a Agência Brasil, ao desembarcar em Brasília, o suspeito teve passaporte e telefone celular apreendidos pela Polícia Federal.



Política LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

Charge do Borega

As mais lidas hoje