Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 03 de maro de 2024

Brasil

Servidor da OAB é preso por tráfico de drogas em festas sexuais realizadas em flat de luxo

19 de Janeiro de 2024 | 17h 40
Servidor da OAB é preso por tráfico de drogas em festas sexuais realizadas em flat de luxo
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um funcionário do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB) foi detido em flagrante nesta sexta-feira (19) em Brasília, acusado de envolvimento com o tráfico de drogas. Segundo informações do jornal O Globo, o suspeito está sob investigação por supostamente comercializar substâncias entorpecentes durante festas de teor sexual realizadas em seu sofisticado apartamento.


De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, o servidor estaria envolvido na venda de cocaína, ecstasy líquido e até mesmo ketamina, um anestésico veterinário. Além da prisão, os agentes cumpriram um mandado de busca e apreensão no local, onde foram encontrados frascos de ketamina, comprimidos de drogas sintéticas e uma embalagem contendo lidocaína.


O delegado chefe da 5ª Delegacia de Polícia, João Ataliba Neto, declarou: "As investigações também revelaram que o indivíduo frequentava ambientes com profissionais do sexo, intermediando a aquisição de substâncias ilícitas por meio do contato com essas mulheres. Além disso, promovia festas de teor sexual em seu apartamento, onde compartilhava drogas com os participantes".


A ação desencadeada nesta sexta-feira teve origem em denúncias anônimas que levantaram suspeitas sobre atividades relacionadas ao tráfico de drogas no luxuoso apartamento, situado em um condomínio de alto padrão.


Em comunicado, o Conselho Federal da OAB informou ter tomado conhecimento do ocorrido pela imprensa e destacou não ter recebido qualquer comunicado oficial sobre a prisão. A entidade ressaltou que, caso os fatos sejam confirmados, abrirá um procedimento disciplinar interno em relação ao suposto funcionário. Este procedimento poderá resultar em demissão, assegurando ao envolvido o direito à ampla defesa e contraditório.

 

 

 

  



Brasil LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

Charge do Borega

As mais lidas hoje