Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 29 de fevereiro de 2024

Empregos

IBGE oferece 895 vagas no Concurso Público Nacional Unificado

17 de Janeiro de 2024 | 17h 57
IBGE oferece 895 vagas no Concurso Público Nacional Unificado
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) participa do Concurso Público Nacional Unificado, oferecendo 895 vagas destinadas a variados perfis de profissionais. Este é o maior concurso já realizado na história da instituição.

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos divulgou, na última quarta-feira (10), informações sobre o certame. Os editais também foram lançados no mesmo dia.

O concurso unificado foi anunciado em 2023, pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Trata-se de um novo modelo de seleção de servidores públicos federais. O certame permitirá aos candidatos concorrerem a cargos efetivos, ofertados por diferentes órgãos, através de uma única prova.

No total, estão sendo ofertadas 6.640 vagas para 21 órgãos federais. Segundo a Agência Brasil, os editais referentes a cada um dos oito blocos temáticos nos quais essas vagas foram divididas, assim como o cronograma do processo seletivo e outras informações, estão disponíveis na página oficial do concurso  na internet. Os interessados poderão se inscrever de 19 de janeiro a 9 de fevereiro. A prova está prevista para acontecer no dia 5 de maio.

No caso do IBGE, as vagas oferecidas estão distribuídas em sete dos oito blocos temáticos. Não haverá prova de títulos para os cargos deste órgão. O Bloco 4 é o único que não apresenta postos de trabalho no IBGE.

Conforme o Ministério da Gestão, cada candidato poderá se inscrever apenas para vagas de um determinado bloco, de acordo com sua trajetória acadêmica e interesse pessoal.

Para quem tem nível superior, diz a Agência Brasil, os cargos e especialidades relacionados ao IBGE ficaram divididos assim: 133 vagas no Bloco 1 (Infraestrutura, Exatas e Engenharias); 122 vagas no Bloco 2 (Tecnologia, Dados e Informação); 29 vagas no Bloco 3 (Ambiental, Agrário e Biológicas); 4 vagas no Bloco 5 (Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos); 32 vagas no Bloco 6 (Setores Econômicos e Regulação); e 275 vagas no Bloco 7 (Gestão Governamental e Administração Pública).

Os aprovados poderão trabalhar em diversas localidades do território nacional, dependendo da função escolhida. Nos casos em que um cargo for oferecido em diferentes cidades e/ou estados, pessoa com melhor classificação terá preferência de escolha do seu respectivo local de trabalho e assim sucessivamente.

No Bloco 8 (Nível Intermediário), foram alocadas 300 vagas direcionadas aos candidatos com nível médio de escolaridade, reunidas separadamente em cada uma das cinco regiões do Brasil: 47 vagas no Norte; 86 no Nordeste; 40 no Centro-Oeste; 91 no Sudeste; e 36 no Sul. A opção pelas regiões desejadas será feita pelo candidato, no momento da inscrição.

Dois dos três cargos com exigência de ensino superior (Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas; e Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas) têm salário inicial de R$ 8.453,00. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas receberá R$ 10.233,67, enquanto para as funções de nível médio (Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas) o valor é R$ 4.008,24. Não foram consideradas eventuais gratificações por qualificação. Os servidores federais permanentes têm direito a alguns benefícios, como: auxílio-saúde, auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio-creche, dentre outros.

Por meio de nota, o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, disse que “este concurso é extremamente importante, considerando a necessidade de reposição dos quadros” do órgão.

Além disso, ressaltou que “a estratégia do Concurso Nacional Unificado vai nos apoiar, identificando futuros servidores alinhados com a administração pública, que possam, efetivamente, contribuir para o IBGE do futuro”.



Empregos LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

Charge do Borega

As mais lidas hoje