Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 05 de julho de 2022

Economia

Eletrobras pode ser privatizada até meados de agosto

18 de Maio de 2022 | 11h 55
Ouvir a matéria:
Eletrobras pode ser privatizada até meados de agosto
Foto: Reuters/Pilar Olivares

Em um cenário positivo, a conclusão da operação de privatização da Eletrobras poderá ocorrer até meados de agosto. A afirmação, feita nesta terça terça-feira (17), é do presidente da empresa, Rodrigo Limp. “Esse é o cenário mais favorável”, disse.

Segundo a Agência Brasil, em entrevista coletiva online sobre os resultados do primeiro trimestre, Limp enfatizou que essa é a melhor janela de mercado, uma vez que coincide com as férias no Hemisfério Norte. Outro ponto favorável é que a transação seria realizada antes do período eleitoral no Brasil. No seu entendimento, essa conjuntura representa mais benefícios para a empresa e para a União.

O gestor aguarda a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), em reunião marcada para hoje (18). A partir disso, poderá dar seguimento ao processo de capitalização da companhia. Após a aprovação do tribunal, será necessário concluir a elaboração de toda a documentação do prospecto e realizar avaliação de auditoria independente.

Ainda conforme a Agência Brasil, a diretora Financeira e de Relações com Investidores, Elvira Presta, acredita ser precipitado falar de datas para o road show (apresentação de uma empresa e seus produtos para investidores). “Nós só conseguiremos montar a agenda depois da aprovação pelo TCU”, observou.

Disputa judicial – Limp destacou que a disputa judicial perdida para credores pela Usina Santo Antonio, da qual a Eletrobras participa por meio de Furnas, sua subsidiária, poderá ter reflexos sobre a privatização. Ele reconheceu que, nesse caso, a Eletrobras terá de avaliar um possível negociação com os credores de Santo Antonio. “Não há conclusões ainda sobre impacto na alavancagem da companhia”, indicou.

Conforme a Agência Brasil, situada no Rio Madeira, em Porto Velho (RO), a Usina Santo Antonio tem potência instalada mínima de 3.568,3 megawatts (MW). Limp frisou que a dívida da usina chega a R$ 18 bilhões. Sendo assim, se a Eletrobras assumir o controle da empresa, a dívida será acrescida à da holding do setor elétrico. Limp, entretanto, diz que o nível de endividamento da Eletrobras hoje “é confortável”.

A dívida líquida recorrente da companhia ficou em R$ 20,554 bilhões no final de março de 2022, mostrando estabilidade em relação ao mesmo trimestre de 2021. Para o gestor, isso é resultado de uma disciplina financeira iniciada em 2016.

 Eletrobras pode ser privatizada até meados de agosto

 

Agência Brasil

 

Em um cenário positivo, a conclusão da operação de privatização da Eletrobras poderá ocorrer até meados de agosto. A afirmação, feita nesta terça terça-feira (17), é do presidente da empresa, Rodrigo Limp. “Esse é o cenário mais favorável”, disse.

Segundo a Agência Brasil, em entrevista coletiva online sobre os resultados do primeiro trimestre, Limp enfatizou que essa é a melhor janela de mercado, uma vez que coincide com as férias no Hemisfério Norte. Outro ponto favorável é que a transação seria realizada antes do período eleitoral no Brasil. No seu entendimento, essa conjuntura representa mais benefícios para a empresa e para a União.

O gestor aguarda a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), em reunião marcada para hoje (18). A partir disso, poderá dar seguimento ao processo de capitalização da companhia. Após a aprovação do tribunal, será necessário concluir a elaboração de toda a documentação do prospecto e realizar avaliação de auditoria independente.

Ainda conforme a Agência Brasil, a diretora Financeira e de Relações com Investidores, Elvira Presta, acredita ser precipitado falar de datas para o road show (apresentação de uma empresa e seus produtos para investidores). “Nós só conseguiremos montar a agenda depois da aprovação pelo TCU”, observou.

Disputa judicial – Limp destacou que a disputa judicial perdida para credores pela Usina Santo Antonio, da qual a Eletrobras participa por meio de Furnas, sua subsidiária, poderá ter reflexos sobre a privatização. Ele reconheceu que, nesse caso, a Eletrobras terá de avaliar um possível negociação com os credores de Santo Antonio. “Não há conclusões ainda sobre impacto na alavancagem da companhia”, indicou.

Conforme a Agência Brasil, situada no Rio Madeira, em Porto Velho (RO), a Usina Santo Antonio tem potência instalada mínima de 3.568,3 megawatts (MW). Limp frisou que a dívida da usina chega a R$ 18 bilhões. Sendo assim, se a Eletrobras assumir o controle da empresa, a dívida será acrescida à da holding do setor elétrico. Limp, entretanto, diz que o nível de endividamento da Eletrobras hoje “é confortável”.

A dívida líquida recorrente da companhia ficou em R$ 20,554 bilhões no final de março de 2022, mostrando estabilidade em relação ao mesmo trimestre de 2021. Para o gestor, isso é resultado de uma disciplina financeira iniciada em 2016.

 



Economia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

Charge do Borega

As mais lidas hoje