Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 18 de janeiro de 2022

Saúde

São Paulo confirma 3º caso da variante Ômicron no Brasil

01 de Dezembro de 2021 | 12h 46
São Paulo confirma 3º caso da variante Ômicron no Brasil
Foto: Niaid

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou, nesta quarta-feira (1º), o terceiro caso da variante Ômicron no Brasil. A nova cepa do SARS-CoV-2, vírus causador da Covid-19, foi detectada em um passageiro da Etiópia. Ele desembarcou em Guarulhos, no último sábado (27). Diante do teste positivo para a doença, a amostra foi encaminhada ao Instituto Adolfo Lutz, para sequenciamento genético.

O homem de 29 anos não apresentava qualquer sintomatologia. Ele foi submetido à análise diagnóstica ao desembarcar no país. O passageiro está com as vacinas em dia. Ele havia sido imunizado com duas doses do antígeno da Pfizer e se encontra clinicamente bem. Em isolamento domiciliar, está sendo acompanhado pelo setor de vigilância sanitária do município de Guarulhos, onde reside.

OUTROS CASOS - Os dois primeiros casos da Ômicron foram confirmados pelo Instituto Adolfo Lutz, na tarde desta terça-feira (30), após realização de sequenciamento genético pelo laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein. A unidade de saúde notificou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda ontem.

Os casos positivos são de passageiros oriundos da África do Sul. O casal desembarcou no aeroporto internacional em Guarulhos no último dia 23. Nessa oportunidade, testaram negativo para o novo coronavírus.

No entanto, o homem, de 41 anos, e sua mulher, de 37, realizaram novos exames de RT-PCR antes de embarcarem para retornar a África, no dia 25, no próprio aeroporto de Guarulhos. Dessa vez, os exames acusaram a presença do SARS-CoV-2 em seus organismos. Ambos haviam sido vacinados com o imunizante da Janssen.

Segundo a Agência Brasil, hoje, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de São Paulo foi notificado sobre os casos positivos da nova cepa.

Por meio de nota, a Anvisa disse que "diante da identificação e testagem com resultado positivo para Covid-19, a Rede CIEVS, ligada ao Ministério da Saúde, deve monitorar casos de acordo com o sistema de vigilância vigente no Brasil, para avaliação das condições de saúde e direcionamento dos indivíduos aos serviços de atenção à saúde, bem como para adoção das medidas de prevenção e controle da Covid-19".

Monitoramento - Conforme o portal de notícias R7, o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, enfatizou que a vacinação é a principal forma de controle da doença. "É importante salientar que o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos, em virtude de fatores demográficos e climáticos, por exemplo. Aproveitamos para reforçar a importância da vacinação, principalmente aquelas 3,9 milhões de pessoas que ainda não tomaram a sua segunda dose, pois somente desta forma estarão totalmente protegidas", afirmou.

O gestor recomendou, ainda, que quem já completou o ciclo vacinal, tem mais de 18 anos e um intervalo de cinco meses entre as doses da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer, pode procurar os postos de vacinação para receberem a dose de reforço. Quem tomou a dose única da Janssen pode receber a dose adicional a partir de dois meses da primeira aplicação.

Além da imunização, as medidas preventivas já conhecidas continuam sendo imprescindíveis para combater o novo coronavírus. As autoridades de saúde salientam que é preciso seguir usando máscaras e higienizando as mãos com água e sabão ou com álcool em gel a 70%.



Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje