Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 02 de dezembro de 2021

Educação

Portaria Municipal reúne orientações sobre volta às aulas no modelo 100% presencial

12 de Novembro de 2021 | 10h 05
Ouvir a matéria:
Portaria Municipal reúne orientações sobre volta às aulas no modelo 100% presencial
Foto: ACM

As 207 escolas da Rede Municipal de Ensino de Feira de Santana estão autorizadas a funcionar na modalidade presencial, a partir da próxima terça-feira (16). Para orientar os estabelecimentos sobre o retorno, o Governo publicou, nesta quinta-feira (11), no Diário Oficial Eletrônico do Município, a portaria de nº 14. O documento reúne as principais orientações sobre o registro de frequência e processo de avaliação para os 51 mil estudantes matriculados.

Orientações específicas sobre a organização do ensino e das atividades presenciais e não presenciais nas escolas públicas municipais estão dispostas na normativa. Uma delas é que as unidades de ensino que estão em reforma devem permanecer funcionando em regime não presencial.

Também fica estabelecido que os estudantes que testem positivo para a Covid-19 e os que pertencem a grupos de risco, em função de alguma comorbidade, podem continuar realizando as atividades escolares de modo não presencial. Para tanto, é preciso apresentar documentos comprobatórios.

A portaria também esclarece que a organização pedagógica nesse formato está fundamentada na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), na Proposta Curricular da Educação Municipal, nos Cadernos de Objetivos de Aprendizagem (COA´s), no Projeto Político Pedagógico de cada unidade escolar, no Documento de Orientação e Sugestão para Reorganização Curricular 2021-21 e na proposta de Currículo Essencial por disciplina/ano e grupo.

Segundo a Prefeitura, dentre os principais objetivos que legitimam a proposta estão a promoção da aprendizagem, de forma processual e contínua; e o respeito aos ritmos e percursos individuais de cada turma e estudante. No que diz respeito à avaliação da aprendizagem, a portaria esclarece que esta deve obedecer "ao caráter processual, diagnóstico, participativo, formativo, contribuindo para redimensionar a ação pedagógica, com a prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos".

 



Educação LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje