Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 22 de janeiro de 2022

Segurança

Empresário do setor de embalagens é preso durante operação contra sonegação fiscal, em SSA; mais de R$ 15 milhões foram ocultados

27 de Outubro de 2021 | 12h 23
Ouvir a matéria:
Empresário do setor de embalagens é preso durante operação contra sonegação fiscal, em SSA; mais de R$ 15 milhões foram ocultados
Foto: Tony Silva/Polícia Civil

Um empresário do setor de embalagens plásticas foi preso durante uma operação contra sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, deflagrada na manhã desta quarta-feira (27), no bairro Horto Florestal, zona nobre de Salvador. Segundo o G1, a ação cumpria 17 mandados de busca e apreensão na capital baiana e em Lauro de Freitas, cidade que integra a região metropolitana.

A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) informou que os alvos da Operação Invólucro integram um grupo que atua no ramo. Eles sonegaram mais de R$ 15 milhões em impostos aos cofres estaduais. Os nomes do empresário e da empresa não foram divulgados.

Conforme a Sefaz, o suspeito já responde a outro processo, também pelo crime de sonegação. A Justiça determinou, a pedido da operação, o bloqueio dos bens dos envolvidos, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. A medida foi tomada para garantir a recuperação dos valores sonegados.

Policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) apreenderam um notebook, dois computadores, dois pendrives, diversas escrituras de imóveis (localizados em vários pontos do estado) e documentos processuais diversos, no escritório de uma fábrica de embalagens, localizada no bairro do Caji, em Lauro de Freitas.

Esquema - Ainda de acordo com o G1, a Polícia Civil detalhou que o suspeito criava empresas em nomes de laranjas. Ele incluía pessoas com baixas condições econômicas e financeiras no quadro de sócios dos estabelecimentos fantasmas. Em seguida, as empresas eram abandonadas, deixando os pagamentos de tributos em aberto e sonegando os valores. A partir daí, novas empresas eram criadas.

A Sefaz montou uma força-tarefa por meio da Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (Infip). A operação conta com o apoio do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Promotoria Regional de Combate à Sonegação Fiscal, Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf) e do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje