Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 25 de outubro de 2021

Economia

IGP-M acumula inflação de 31,12% em 12 meses; taxa para agosto ficou em 0,66%

30 de Agosto de 2021 | 11h 18
Ouvir a matéria:
IGP-M acumula inflação de 31,12% em 12 meses; taxa para agosto ficou em 0,66%
Foto: Diogo Moreira/Divulgação/Governo de São Paulo

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado para reajustes dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,66%, este mês de agosto. Segundo a Agência Brasil, o balanço divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que a taxa é inferior ao 0,78% de julho de 2021 e, também, ao 2,74% de agosto de 2020. O indicador acumula, ainda, taxas de inflação de 16,75% no ano e de 31,12% em 12 meses.

A queda da taxa de julho para agosto foi motivada pelos três subíndices que compõem o IGP-M. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede o atacado, teve variação, em agosto, de 0,66%. Em julho, o indicador ficou em 0,71%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo, teve inflação de 0,75%, em agosto, permanecendo abaixo do 0,83% registrado em julho. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou taxa de 0,56%, em agosto, e de 1,24%, no mês anterior.

André Braz, pesquisador da FGV, apontou que "se não fosse a crise hídrica, o IGP-M apresentaria desaceleração mais forte". Segundo ele, "no IPA, culturas afetadas pela estiagem, como milho (-4,58% para 10,97%) e café (0,04% para 20,98%) registraram forte avanço em seus preços".

Conforme a Agência Brasil, ele também avaliou o impacto da inflação para a clientela final. "No âmbito do consumidor, o preço da energia, para a qual é esperado novo reajuste em setembro, registrou alta de 3,26%, sendo a principal influência para a inflação ao consumidor", destacou.



Economia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje