Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 17 de setembro de 2021

Saúde

Fiocruz estima que vacinação contra Covid pode ter evitado até 55 mil mortes de idosos

26 de Julho de 2021 | 18h 53
Ouvir a matéria:
Fiocruz estima que vacinação contra Covid pode ter evitado até 55 mil mortes de idosos
Foto: Reprodução/Sesab

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) estimou que a vacinação contra a Covid-19 pode ter evitado mais de 55 mil idosos. A pesquisa foi conduzida epidemiologista Marcelo Gomes, do Programa de Computação Científica da Fiocruz e divulgada pelo Ministério da Saúde.

 

A pesquisa também identificou, segundo o Ministério da Saúde, que foram evitadas entre 96 e 117 mil hospitalizações. A faixa etária é considerada grupo de risco e mais suscetível a agravantes e óbitos pela doença.

 

"Ao comparar o que poderia ter ocorrido caso as proporções de março tivessem se preservado, na ausência da campanha de vacinação, podemos então ter uma ideia de aproximadamente quantas internações e óbitos foram potencialmente evitados pela campanha", sinalizou o epidemiologista.

 

De acordo com Marcelo Gomes, o que se observa é que pelos dados do país, a vacinação pode ter poupado entre 40 a 55 mil mortes de pessoas com 60 anos ou mais. "Não se trata de uma análise científica rigorosa, mas de uma avaliação simplificada para obter estimativas de ordem de grandeza do impacto que já podemos ter alcançado com a campanha de vacinação. Ou seja, não serve para termos valores precisos do impacto, e sim avaliar se estamos falando de dezenas, centenas, ou milhares de vidas, por exemplo", explicou Gomes.

 

Para obter os números, o pesquisador fez projeções de óbitos e internações por síndrome respiratória aguda grave decorrente da Covid-19 como se fossem mantidas as proporções de casos de idosos hospitalizados e óbitos por faixa etária registrados entre 13 de março a 12 de junho de 2021. O período corresponde a um dos picos de contaminação pela doença no Brasil, lembra o Ministério da Saúde.

 

"Evidentemente, é importante deixar claro também que, nesses cenários, como a queda após o mês de março não teria sido tão acentuada, as autoridades e a população poderiam ter respondido de maneira distinta, reforçando as medidas de proteção à vida e isso reduziria a transmissibilidade no período avaliado", concluiu o pesquisador.

 

O Brasil registrou neste domingo (25) 499 mortes pela Covid-19. O número é o mais baixo em mais de seis meses. De acordo com o Estadão, a última vez que o país notificou menos de 500 mortes pelo coronavírus em um dia foi em 18 de janeiro deste ano. Na ocasião, o país havia registrado 460

FONTE: Bahia Notícias



Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje