Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 28 de julho de 2021

César Oliveira

Otto, Leão e outras "feras" devem tirar cavalo da chuva: PT, mais uma vez, tem coelho de sua própria cartola, na sucessão baiana

02 de Julho de 2021 | 11h 04
Ouvir a matéria:
Otto, Leão e outras
Lula e Wagner (Foto: Fórum)

O senador Otto Alencar, o vice-governador João Leão ou qualquer outro político interessado em obter o apoio do PT para disputar a sucessão de Rui Costa no Palácio de Ondina, em 2022, deve "tirar o cavalo da chuva". A preferência dos petistas é um velho conhecido do partido e ex-governador por dois mandatos: o atual senador Jaques Wagner.

A pista foi dada, recentemente, por ninguém menos que o deputado federal Zé Neto, em entrevista ao Acorda Cidade. Era para falar sobre a candidatura dele próprio à reeleição, mas, no meio da conversa, deixou escapar a seguinte frase: "espero que possamos, com Wagner e Lula, fazer aquele trio que sempre ajudou muito a nossa cidade e que quer continuar ajudando".

Com o governo do estado na mão e o forte nome de Wagner - que tem um bom "recall" -,  seria difícil o partido abrir mão de tentar manter sua hegemonia. Como diz antigo e verdadeiro ditado popular, para bom entender, meia palavra basta. O "trio" dos seus sonhos, ao qual se refere, é formado por ele próprio em Brasília, Wagner governador e Lula presidente.

Apenas para lembrar, há poucos políticos, na Bahia, mais próximos de Rui e Wagner do que o deputado feirense. Ele foi nada menos que líder do Governo de ambos, na Assembleia Legislativa. Como se diz no jargão da política, é da "cozinha" dos dois ex-governadores.

Muito provavelmente, nessa altura do campeonato, está tudo muito bem combinado, restando apenas um anúncio oficial mais adiante e, mais difícil, o jogo de acomodação de cometas que arrodeiam a constelação.



César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje