Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 06 de maio de 2021

Segurança

PF cumpre mandados contra o tráfico ilegal de marfim, em São Paulo

03 de Maio de 2021 | 13h 59
PF cumpre mandados contra o tráfico ilegal de marfim, em São Paulo
Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) cumpriu dois mandados de busca e apreensão contra o comércio ilegal de marfim, na manhã desta segunda-feira (3), na cidade de São Paulo. Conhecido como "ouro branco", o material é extraído das presas dos elefantes.

De acordo com o Uol, os mandados foram expedidos pela Operação Airâvata, responsável por investigar o comércio ilegal do marfim de elefantes. Segundo a PF, o cumprimento das ordens judiciais contou com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Ambientais (Ibama) e da Polícia Ambiental do Estado de São Paulo.

As investigações, diz a reportagem, conseguiram identificar um provável fornecedor das peças de marfim. O cumprimento dos mandados integra as ações realizadas pela Operação Internacional Thunder, realizada, desde o ano passado, sob o comando da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), em parceria com a Organização Mundial das Aduanas. Somente em 2020, foram apreendidas, aproximadamente, 300 peças de marfim capital paulista.

A PF cumpriu, em setembro do ano passado, 11 mandados de busca e apreensão, expedidos no âmbito da Operação Marfim. Na ação, foram identificados 11 endereços comerciais e residenciais na cidade de SP, todos relacionados aos suspeitos de comprar ou vender, através de importação, obras de arte feitas com as presas dos elefantes.

Conforme o Uol, o comércio internacional de marfim está proibido desde 1990, mas continua acontecendo, bem como a caça de elefantes para a obtenção do material. A Operação Airâvata foi assim batizada em referência ao Rei dos Elefantes, na mitologia hindu. O personagem também figura como a montaria do deus Indra.



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje