Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 02 de agosto de 2021

André Pomponet

Que venham mais chuvas e mais vacinas

André Pomponet - 09 de Abril de 2021 | 13h 08
Que venham mais chuvas e mais vacinas
Foto: Imagens/TV Bahia

– Começou a chover, mas essa chuva que caiu ainda não é suficiente, não...

 Quem me informa isso é um morador da Matinha dos Pretos. Quilombola, dispõe de um emprego na Feira de Santana, mas não abdica de plantar seu milho e seu feijão em época de lavoura. Conta que se antecipou: antes mesmo da chuva que caiu ontem, tratou de plantar sua roça de milho. Muitos fizeram o mesmo, esperançosos de que as chuvas da primeira quinzena de abril não falhariam.

– Não choveu no dia de São José, mas mesmo assim a gente manteve a confiança – confidenciou.

Tomara que as chuvas persistam e garantam safra boa, como em 2020. Imagino que, pelo rural feirense, a gente já está nas roças, cavoucando a terra, semeando, com esperanças renovadas. Tudo indica que, em função da pandemia, as celebrações juninas serão, mais uma vez, canceladas. Mas que, ao menos, a agricultura familiar na Feira de Santana se oxigene com safra, colheita, comida na mesa e dinheiro no bolso de quem lida com a terra.

Um sol manso aquece o começo da tarde de sexta-feira. Da janela avisto beija-flores, febris no seu voo gracioso, beliscando hibiscos rosa-claros. No céu, rolam nuvens baixas, brancas, encardidas, que às vezes insinuam nesgas do céu azul. Pardais piam incessantemente. Clima raro nos últimos meses. Tomara que o causticante calor ceda e, efetivamente, a Feira de Santana mergulhe num outono chuvoso.

Vejo que a prefeitura feirense já cadastra idosos com 62 anos para a vacinação contra a Covid-19. Em Salvador, essa imunização já está acontecendo. É uma notícia boa, que se harmoniza com esta aparente guinada climática.

Apesar de todo o boicote à vacinação promovido por Jair Bolsonaro, o “mito”, o processo avança em todo o país. Lento, a conta-gotas, mas avança. Graças à “vacina chinesa do Dória” – como o “mito”, jocosamente, apelidou meses atrás – milhares de vidas estão sendo salvas. É algo a ser celebrado, mesmo com o nauseabundo cheiro da morte que se irradia a partir do Planalto Central.

Tomara que os governadores do Nordeste consigam destravar o uso da vacina russa Sputnik, nem que seja recorrendo ao Supremo Tribunal Federal, o STF. Será mais um indício de que, apesar de toda essa desgraça que se vê por aí, o impulso da vida permanece mais forte.

Então, é torcer para que venham mais chuvas e mais vacinas! Afinal, hoje é sexta-feira e o final de semana está começando!



André Pomponet LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje