Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 24 de setembro de 2020

Geral

Dilma diz que "é bom que Feira faça logo o BRT"

Glauco Wanderley - 25 de fevereiro de 2015 | 22h 53

Presidente agradeceu o convite, mas disse que não estará no lançamento

 Dilma diz que
Dilma listou ações do governo em Feira, como o Mais Médicos

Ao discursar na entrega de casas do programa Minha Casa Minha Vida na manhã desta quarta (25) em Feira de Santana, a presidente Dilma Rousseff disse que dificilmente poderá estar presente no lançamento do BRT, mas incentivou sua realização, que localmente é contestada pelo PT.

Ela agradeceu convite para participar do lançamento, embora tenha previsto que não virá. "Terei imenso prazer se puder vir comparecer, viu prefeito? Não acredito que tenha como voltar aqui daqui a 20 dias, mas o convite vale como sendo algo muito carinhoso que o senhor me fez, muito obrigado", comentou informalmente. A licitação para escolha da empresa que vai executar a obra foi marcada pela prefeitura para o dia 17 de março.

Em seguida, Dilma pediu pressa. "O BRT é algo do programa do governo. O governo tem no BRT e na mobilidade urbana um dos mais efetivos instrumentos para atacar um dos grandes problemas. E é bom que Feira de Santana, com 600 mil habitantes, faça logo seu BRT para ter transporte de qualidade e não passar o que muitas cidades grandes hoje passam", comparou.

CONTESTAÇÃO

Existe uma tentativa de militantes do Psol de barrar na justiça o projeto do BRT. Mas a resistência principal é do PT. O deputado estadual Zé Neto, principal  liderança do partido na cidade, promoveu audiência pública quando a prefeitura ainda não havia colocado a proposta em discussão aberta. Após cobranças do Ministério Público nesta audiência, a prefeitura finalmente resolveu marcar duas audiências públicas. Zé Neto também levantou a possibilidade de questionar o BRT em Brasília, junto ao Ministério das Cidades, que criou o programa de Mobilidade Urbana em que a obra está inserida.

Depois que o Ministério Público Federal deu um parecer desistindo de questionar o BRT, um grupo de cinco pessoas deu entrada em nova ação no Ministério Público Estadual, visando suspender a licitação. Entre eles, um é liderança da CUT, Deyvid Bacelar, outro é o vereador Alberto Nery (PT) e um terceiro é sobrinho de Zé Neto, o engenheiro Danilo Pereira, que propõe um BRT pelo Contorno, ao invés do que a prefeitura decidiu fazer, nas avenidas Getúlio Vargas e João Durval. As ações dos militantes do PT e do Psol ainda não obtiveram resposta da justiça.



Geral LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje