Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 21 de setembro de 2020

Bahia

Raio atinge Estação Climatológica da Uefs

23 de fevereiro de 2015 | 16h 56

A informação foi dada pela coordenadora da estação, professora Rosângela Lea

Raio atinge Estação Climatológica da Uefs
Prejuízo superior a 100 mil reais

Um raio de grande intensidade atingiu na madrugada de domingo (22) a Estação Climatológica da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) danificando quase todos os equipamentos, que ficam na área externa do prédio da estação. A instalação elétrica também foi prejudicada e houve até princípio de incêndio. A informação foi dada pela coordenadora da estação, professora Rosângela Leal. Ela calcula que os prejuízos são superiores a 100 mil reais.

“Hoje, quando chegamos na estação, é que vemos as reais dimensões dos problemas causados pelo raio. Nossa estação automática foi completamente destruída e alguns equipamentos analógicos, principalmente o pluviográfo (equipamento que mede a intensidade da chuvas) e o anemográfo, que é instalado em um tubo de 10 metros de altura”, lamentou Rosângela.

Segundo ela, provavelmente, o raio tenha sido captado através do tubo metálico do anemográfo, pelo fato dele ser mais alto que o para-raio da estação automática. Rosângela explicou que como o anemográfo é ligado através de fiação para o prédio, onde fica o escritório, da Estação Climatológica, danificou também todo o sistema elétrico.

Na parte interna do prédio, existem sinais de queimaduras nas paredes, tomadas foram derretidas com toda fiação e também foram danificados computadores, estabilizadores e a geladeira. “Esse raio simplesmente sobrecarregou todo o sistema elétrico da estação e estourou todas as tomadas”, afirmou a coordenadora.

Rosângela informou ainda que a estação ficou reduzida a equipamentos que ficam dentro de um abrigo de madeira na parte externa e o pluviômetro, que mede a quantidade da chuva indireta. Um dos dados principais da estação fornecidos, que é o direcionamento e a velocidade do vento, vai ficar completamente suspenso por tempo indeterminado. Ela acredita que a estação vai voltar a funcionar normalmente daqui a seis meses.

A previsão é que a Uefs realize uma licitação internacional para adquirir os equipamentos danificados e também deverá ser feita uma nova instalação elétrica no prédio da Estação Climatológica. 



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje