Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 25 de junho de 2019

Saúde

Sindicato vai à Justiça contra seleção do SAMU

19 de fevereiro de 2015 | 08h 57

Inscrições apareciam como encerradas 12 horas antes do prazo estabelecido no edital

Sindicato vai à Justiça contra seleção do SAMU

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Feira de Santana abriu processo seletivo visando a contratação de 170 profissionais. Mas as inscrições, encerradas nesta terça feira (17), causaram polêmica entre alguns candidatos.

Algumas pessoas reclamaram pela internet que encontraram dificuldades para realizar a inscrição. De acordo com os relatos, na hora do preenchimento da inscrição no site da empresa responsável pela seleção, a Consulpam Concursos, da cidade de Fortaleza, acusava encerramento das inscrições cerca de 12 horas antes do encerramento previsto.

Outras pessoas reclamaram de dificuldades em concluir o processo de preenchimento na hora de confirmar a inscrição. Após preencher o formulário, o site acusava confirmação mas não emitia nenhum documento de comprovação. Houve também quem não conseguisse emitir o boleto de pagamento, no valor de R$1,00.

De acordo com a secretária de saúde do município, Denise Mascarenhas, estes casos devem ser reportados à empresa que está responsável pela seleção. Sobre a dificuldade em emitir os boletos de pagamento, ela afirma que não há necessidade, pois a inscrição na realidade não é cobrada.

De acordo com o suplente da diretoria do Sindicato dos Enfermeiros da Bahia, Edklércio Mendonça, a entidade irá entrar com uma ação na Justiça contra a seleção do SAMU. Para o sindicalista, o órgão faz parte do componente de urgência e emergência da União e exige a elaboração de concursos públicos.

Conforme Edklércio,  outros municípios como Salvador já sinalizaram a preocupação com a realização de concurso público para o SAMU. Ele acusa que o edital impõe que  as vagas sejam temporárias, mas não informa o tempo previsto de contrato. "Já entramos com uma ação no Ministério Público Federal juntamente com o Ministério Público do Trabalho desde o ano passado, para apurar os casos de abuso ocorridos dentro do SAMU, ação até hoje sem resultado. Vamos retomar o processo junto aos órgãos competentes para que possamos impedir que mais absurdos ocorram no SAMU", afirma o enfermeiro.

Edklércio afirma que o edital da seleção tem erros grotescos que infringem leis federais e inclusive regras do próprio programa. " O edital deixa claro que a intenção é favorecer a interesses,  muitos empregos prometidos por políticos que esperam a vaga para cumprir suas promessas", afirma.

Apesar de muitos reclamarem da situação e também da dificuldade em realizar a inscrição do processo seletivo,  o diretor do sindicato afirma que a entidade tem por objetivo maior entrar com um novo processo jurídico para impedir que o atual processo seletivo ocorra e haja um concurso público.

As provas estão previstas para o dia 19 de abril, em local ainda a ser definido. O processo seletivo visa a contratação de 170 profissionais.

As vagas são para Médico Intervencionista (30 horas), Médico Regulador (30), Enfermeiro (30), Técnico de Enfermagem (30), Técnico em Enfermagem para Motolância (30), motorista (condutor) (40 horas), Assistente Administrativo (40), Rádio Operador (40), Telefonista Auxiliar de Regulação Médica (40).

Veja o edital completo aqui: http://consulpam.szw.com.br/?page_id=8193



Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje