Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 18 de setembro de 2020

Segurança

300 policiais civis trabalham infiltrados no Carnaval

13 de fevereiro de 2015 | 11h 57

Polícia Civil oferece o Disque-Denúncia (3235-0000).

300 policiais civis trabalham infiltrados no Carnaval

A Polícia Civil atuará com mais de 300 policiais infiltrados no Carnaval de 2015 em Salvador. O contingente foi ampliado, em relação ao ano passado, porque as equipes tiveram bons resultados, contribuindo com mais de 67% dos procedimentos, flagrantes e termos circunstanciados, registrados nos postos policiais instalados nos três circuitos da folia. 

Delegados e investigadores de diversos departamentos estarão em ação nos dos três postos do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), antigo Denarc, instalados nos circuitos da festa. Eles irão circular 24 horas entre os foliões.

Segundo o diretor do Draco, delegado André Viana, o objetivo é coibir o tráfico de drogas, crimes contra o patrimônio e crimes contra a vida - os chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Os policiais terão ferramentas, como o Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (Sipp), para auxiliar na identificação de criminosos. Além disso, a Polícia Civil oferece o Disque-Denúncia (3235-0000).

No total, mais de quatro mil servidores da Polícia Civil, entre delegados, escrivães e investigadores, estarão trabalhando no esquema de segurança do Carnaval em Salvador. Todas as unidades, especializadas e territoriais, funcionarão normalmente durante a folia e as equipes serão reforçadas nas delegacias instaladas nos bairros onde haverá festa. 



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje