Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, tera, 28 de novembro de 2023

Bahia

Polícia pede prisão preventiva do acusado de assassinar metalúrgico após colisão de trânsito

20 de Novembro de 2023 | 18h 16
Polícia pede prisão preventiva do acusado de assassinar metalúrgico após colisão de trânsito
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

A Polícia Civil da Bahia (PC-BA) pediu a prisão preventiva do homem acusado de assassinar o metalúrgico Jacivaldo Pereira Gomes, de 44 anos, após uma colisão de trânsito em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador.

O crime aconteceu na noite da última quarta-feira (15), na Avenida Eduardo Fróes da Mota, perto do bairro Santo Antônio dos Prazeres. Jacivaldo estava dirigindo seu carro quando bateu na traseira do veículo do suspeito, que estava parado no semáforo.

O suspeito, que não teve a identidade divulgada, desceu do carro e começou a discutir com Jacivaldo. A discussão se intensificou e o suspeito sacou uma arma e atirou na vítima. Jacivaldo foi socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de quinta-feira (16).

O suspeito fugiu do local, mas se apresentou à Polícia Civil na tarde desta sexta-feira (17), acompanhado de um advogado. Ele foi ouvido pela polícia e liberado, mas a prisão preventiva foi solicitada pela PC-BA.

O pedido de prisão preventiva deve ser analisado pela Justiça. Se a prisão for decretada, o suspeito será levado para um presídio.

O crime causou comoção na cidade e gerou protestos de familiares e amigos da vítima. Eles pediram justiça e que o suspeito seja punido pelo crime.

Vídeo de câmera de monitoramento não bate com depoimento de atirador

Um vídeo capturado por câmera de monitoramento está sendo utilizado na investigação e foi importante para pedir a prisão preventiva do acusado de assassinar o metalúrgico. O que se destaca, conforme enfatizado pelo delegado, é o intervalo entre a colisão inicial e o momento do disparo. De acordo com o ele, o vídeo de uma câmera de monitoramento revela que toda ação ocorreu em menos de um minuto, refutando a alegação do acusado, que afirmou que tudo teria acontecido em cerca de três a cinco minutos.
 
 
 
  



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

Charge do Borega

As mais lidas hoje