Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 07 de julho de 2020

Bahia

Simões Filho recebe 840 imóveis do Minha Casa Minha Vida

14 de julho de 2015 | 08h 20
Simões Filho recebe 840 imóveis do Minha Casa Minha Vida
O condomínio tem imóveis adaptados a pessoas com deficiência

Com prestações que variam entre R$ 25 e R$ 80, foram entregues nesta segunda-feira (13) as chaves de 840 novas unidades habitacionais do Residencial Bela Vista II, no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O governador Rui Costa, o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, e o prefeito Eduardo Alencar participaram do evento.

O condomínio construído por meio do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), possui redes de água, de energia elétrica e de esgoto. "Este é o lugar onde a família vai conviver. Os valores humanos e referências de vida vão sair de cada apartamento desse. Só sabe o valor disso quem já morou de aluguel e sabe o sufoco que é", afirmou Rui Costa. Ele também destacou a geração de empregos por meio do programa. "Além dos trabalhadores que ajudaram a construir estes apartamentos, milhares de pessoas trabalham na indústria da construção civil produzindo cerâmica, portas, janelas".

Áreas de lazer e para a prática esportiva também fazem parte do empreendimento, localizado no bairro Jardim Eldorado. Cada unidade habitacional tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço distribuídos em 43,5 metros quadrados. Além do piso tátil e rampas de acesso aos 42 blocos, 27 das 840 moradias foram adaptadas para pessoas com algum tipo deficiência.

Há 13 anos, o locutor de carro de som Rosenildo Miranda teve uma das pernas amputada em decorrência de um acidente com moto. Desde então, passou a se locomover com o auxílio de muletas. Por esta razão, a casa onde vai morar nos próximos dias, com a esposa e duas filhas, também foi equipada com itens de acessibilidade, inclusive no banheiro. “Isso é importante não só para mim, que sou deficiente, mas para as pessoas de baixa renda, como eu, terem uma chance na vida de ter o próprio lar e dar mais conforto a sua família”.

Juntos há oito anos, o casal formado pela aposentada Elza Pereira e pelo açougueiro Tadeu Alexandre arcava com R$ 200 mensais no aluguel de uma casa de madeira em Simões Filho. A partir de agora, o valor mensal a ser pago com moradia é de aproximadamente R$ 50. “Eu precisava de uma casa decente porque a gente morava numa invasão. Em uma casa de madeirite”, disse dona Elza.

Reforma de padaria

Ainda em Simões Filho, o governador Rui Costa esteve no Centro Estadual de Educação Profissional em Serviços e Processos Industriais Irmã Dulce. Ao chegar no local, foi recebido pela Orquestra e Coral Santo Antônio, primeiro projeto do Neojibá (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) realizado em unidade pública de ensino. A iniciativa faz parte do curso de iniciação musical, uma das atividades desenvolvidas no centro, que também oferece oficinas e cursos diversos.

Acompanhado da superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Lopes Pontes, o governador visitou salas de aula, áreas de convivência, quadra de esportes, refeitório, a cinemateca Daniela Mercury, entre outros espaços. Cerca de 700 alunos estão matriculados no centro, onde são oferecidos educação infantil e o ensino fundamental em turno integral. 

A equipe de professores é dividida entre profissionais da rede estadual e da Secretaria Municipal de Educação de Simões Filho. Para a superintendente da Osid, o resultado da visita de Rui Costa foi positivo. “A boa notícia é que o governador vai nos apoiar na reforma do espaço do curso de panificação. Isso, para nós, é uma alegria muito grande porque tem quatro anos que este espaço está fechado”.

Na ocasião, o governador reiterou o pedido de que as famílias participem, cada vez mais, da vida estudantil dos filhos. “Se queremos uma sociedade em paz, temos que priorizar a educação. Se queremos desenvolver a Bahia, precisamos priorizar a educação. O desempenho dos alunos é muito superior naqueles grupos onde a família se envolve. Tenho feito este apelo para que haja uma corrente do bem em favor da educação”.



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje