Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 30 de novembro de 2021

Câmara Municipal

Acompanhado de 12 vereadores, Paulão do Caldeirão denuncia, à Polícia Civil, suposta trama de assessores do prefeito para incriminá-lo

07 de Outubro de 2021 | 12h 09
Ouvir a matéria:
Acompanhado de 12 vereadores, Paulão do Caldeirão denuncia, à Polícia Civil, suposta trama de assessores do prefeito para incriminá-lo
Foto: Ascom/Câmara Municipal

O coordenador regional da Polícia Civil de Feira de Santana, delegado Roberto Leal, recebeu, nesta quarta (6), um grupo de 13 vereadores para formalização de uma denúncia criminal contra o prefeito Colbert Martins Filho e assessores dele. Inicialmente, a acusação partiu do vereador Paulão do Caldeirão (PSC).

Durante a sessão plenária de ontem, o edil acusou o prefeito de "tramar" para prejudicar integrantes da Casa da Cidadania que fazem oposição ao Governo Municipal. Segundo Paulão, há provas de que uma mulher teria sido contatada pela principal assessora do chefe do Executivo para simular uma tentativa de estupro, envolvendo o parlamentar.

Ele disse que o fato só não se concretizou porque a mulher se arrependeu e não cumpriu o acordo. Conforme a denúncia, além da assessora que atua no Gabinete do Prefeito, um ex-vereador que ocupa cargo de confiança na administração, teria intermediado o "acerto". Paulão diz ter informações de que outros vereadores seriam vítimas da fraude.

O presidente da Câmara Municipal, Fernando Torres (PSD), disse à imprensa que a queixa está sendo registrada  na delegacia porque  vários vereadores estão preocupados com a situação. "Pode acontecer comigo e também com outros que, porventura, fiscalizam a prefeitura, até coisas piores, como tentativas de assassinato", insinuou o parlamentar.

Torres considera que há uma "quadrilha montada,  disposta a nos prejudicar". Segundo a Assessoria de Comunicação da Câmara, a Procuradoria Geral da Casa está acompanhando e orientando sobre as medidas a serem adotadas, uma vez que as ameaças envolvem  vários  vereadores. O procurador André Novais também compareceu ao Complexo Policial.

Ainda de acordo com Fernando Torres, a denúncia envolve o prefeito Colbert Martins, na medida em que sua principal assessora "esteve lá, na casa da mulher, para forjar o crime que poderia acontecer". Já o ex-vereador supostamente implicado teria feito uma comprometedora ligação telefônica.  "Nós temos provas de que a mulher que iria fazer isso se arrependeu.  Ela estava desempregada, desesperada. E o prefeito lhe tinha prometido um emprego. Acabou aceitando, mas, felizmente, desistiu", disse o presidente da Câmara. 

Torres diz estar confiante quanto às investigações. Ele salientou que a Polícia Civil deverá ouvir os envolvidos e buscar provas. Ele também mostrou disposição de prestar depoimento, na condição de testemunha, pois, segundo ele, ouviu uma "conversa" entre uma suposta fonte do Governo e a referida mulher.  O delegado Roberto Leal disse que vai dar início ao inquérito.



Câmara Municipal LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje