Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 02 de julho de 2020

Segurança

Preso em São Paulo integrante do Baralho do Crime

30 de junho de 2015 | 16h 16
Preso em São Paulo integrante do Baralho do Crime
Coletiva conduzida pelos delegados Maurício Moradillo, Alexandre Narita, Geraldo Adolfo Nascimento e Roberta Salustiana Costa,

Com vários mandados de prisão em aberto por homicídio, tentativa de homicídio, extorsão seguida de morte e tráfico de drogas, Antônio Dias de Jesus, o “Colorido”, 33 anos, o 10 de Ouros do Baralho do Crime – ferramenta criada pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia, com as imagens dos bandidos mais procurados – foi preso domingo (28), por policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), no bairro Jardim São Carlos, em São Paulo.

Procurado há dois anos, Colorido é considerado o maior criminoso da Região Metropolitana de Salvador (RMS). Além dos mandados de prisão, responde a vários inquéritos policiais por homicídio, latrocínio, tráfico de drogas e roubo a banco. Como traficante, atuava nos municípios de Pojuca, Mata de São João, Catu, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Esplanada, Alagoinhas, São Sebastião, Dias D’ Ávila e Lauro de Freitas.

Investigações da Coordenação de Repressão a Crimes contra Instituições Financeiras do Draco revelaram que, só neste ano, ele já participou de vários ataques a agências bancárias, explodindo caixas eletrônicos nos municípios de Governador Mangabeira, Gandu, Araçás, Riachão do Jacuípe, Entre Rios, Berimbau, Pojuca, Mata de São João e Esplanada.

O delegado Jorge Figueiredo, diretor do Draco, disse que é atribuída aColorido a autoria intelectual de vários homicídios e roubos a bancos na RMS. Entre os homicídios investigados, um é do comissário de menores Uindson dos Santos Prazeres Souza, em março de 2013, na avenida Percílio dos Santos, em Pojuca,  e o de um policial militar em Dias D’ Ávila.

Foragido na capital paulista há quatro meses e já com pena de sete anos por homicídio, cumprida no Complexo Penitenciário da Mata Escura,

Colorido pretendia fugir, na próxima semana, para Santa Catarina. No período em que antecedeu sua ida para São Paulo, utilizando-se de identidades falsas para dificultar o trabalho da polícia, ficou escondido por um ano e meio em Itabuna e Ilhéus, de onde continuava liderando o tráfico de drogas em diversas cidades da Região Metropolitana de Salvador.

INTEGRAÇÃO

“A organização criminosa comandada por Colorido possui logística bem delimitada e definição de papéis para cada componente”, disse Figueiredo, ressaltando a importância do trabalho integrado do Draco com os departamentos de Polícia Metropolitana (Depom) e de Polícia do Interior (Depin).

“Isso nos levou a descobrir que, além dos responsáveis pela movimentação financeira, a quadrilha possui pessoas para atuar apenas como laranjas”, detalhou o delegado, ao lembrar que, “desde abril, realizamos diligências em São Paulo para localizá-lo” e que “a sua prisão contou também com o apoio do Grupo de Operações Especiais (Goe) da Polícia Civil de São Paulo”.

As investigações apontam ligação de Colorido com o traficante Genílson Lima da Silva, o “Perna”, atualmente no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná.

Colorido, que será encaminhado para o sistema prisional, foi apresentado à imprensa, na manhã desta segunda-feira (29), durante coletiva conduzida pelos delegados Maurício Moradillo, Alexandre Narita, ambos do Draco, Geraldo Adolfo Nascimento, titular da Delegacia Territorial de Pojuca, e Roberta Salustiana Costa, do Departamento de Polícia do Interior (Depin).

FONTE: ssp.ba



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje