Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 19 de abril de 2021

Segurança

Polícia Militar é recebida a pedradas e cadeiradas, ao encerrar festa clandestina no DF

05 de abril de 2021 | 12h 27
Polícia Militar é recebida a pedradas e cadeiradas, ao encerrar festa clandestina no DF
Foto: Reprodução/Facebook

Agentes da Polícia Militar (PM) foram agredidos durante uma abordagem realizada para encerrar uma festa clandestina que acontecia na Quadra 31, localizada no bairro do Paranoá, em Brasília, na noite deste domingo (4). Acionada para averiguar uma denúncia de som alto e aglomeração em uma residência, a corporação foi recebida a pedradas e cadeiradas.

De acordo com o portal de notícias Uol,  ao chegar ao local, a equipe da PM se deparou com uma grande quantidade de pessoas. O grupo ouvia música em volume além do permitido e fazia uso de bebidas alcoólicas. Muitas crianças também estavam na rua.

Um vídeo veiculado nas redes sociais mostra a circulação dos participantes dentro da casa, que estava com portões fechados. Ao perceber que um dos policiais levanta a arma e aponta para dentro do imóvel, uma mulher grita que há crianças na festa.

Na sequência, um homem que estava no primeiro andar lança uma cadeira na direção dos militares, que respondem ao ataque com um disparo. Momentos depois, o agressor entra na residência, para se proteger dos tiros. Outras pessoas aparecem na janela, mas voltam a entrar.

Segundo o site, a PM afirmou que foram usados gás e munição de elastômero para conter as investidas contra a corporação. Dois homens foram presos, durante a operação. Não foi informado se algum morador ou policial foi ferido com os disparos, cadeiradas e pedradas.

TOQUE DE RECOLHER – O Distrito Federal (DF) está sob Toque de Recolher. O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou a proibição da circulação de pessoas, das 22h às 5h, em toda a região. A medida foi adotada para evitar o surgimento de novos casos da Covid-19. Conforme o Uol, as restrições estão em vigor desde o dia 8 de março.

Neste fim de semana, por causa da Páscoa, houve fiscalização para saber se os restaurantes estavam cumprindo os decretos. O governo local, após 29 dias do decreto que suspendeu uma série de atividades consideradas não essenciais, havia autorizado a reabertura do comércio, mas dentro das normativas estipuladas para a contenção do contágio.



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje