Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 19 de setembro de 2021

César Oliveira

Prioridade de vacinas para os renais crônicos

César Oliveira - 17 de Março de 2021 | 20h 29
Prioridade de vacinas para os renais crônicos

Pacientes em diálise apresentam uma taxa de mortalidade maior do que a população normal. Além da lesão renal, esses pacientes apresentam uma série de comorbidades, como hipertensão arterial (80%), diabetes (30-50%) e cardiopatias. A doença renal crônica reduz a imunidade e faz com que esses pacientes não consigam se defender de alguns tipos de germes, o que os torna pacientes de risco para adquirir infecções. E, ao adquiri-las, passam a ter uma maior probabilidade de morrer.

Esses pacientes, no entanto, não possuem a opção de “ficar em casa”, como os demais cidadãos, porque precisam fazer sua hemodiálise três vezes por semana, no mínimo.  Para isso, precisam pegar transporte coletivo, dos mais diversos tipos, com muitas pessoas, para chegarem às clínicas onde fazem seus tratamentos. Muitos pacientes são provenientes de outros municípios, o que aumenta ainda mais o tempo de exposição. Na unidade de diálise, apesar das medidas de contenção, eles acabam tendo muito contato entre eles e também com funcionários.

Dessa forma, os pacientes renais crônicos deveriam ser considerados prioridades para vacinação, pela elevada chance de contaminação, de transmissão a familiares e de complicações fatais, quando contaminados. Isso tem sido feito em outros países, buscando-se a redução dos danos em uma população frágil.



César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje