Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 25 de novembro de 2020

César Oliveira

Liberdade individual, vacina, e bem coletivo

César Oliveira - 24 de outubro de 2020 | 12h 16
Liberdade individual, vacina, e bem coletivo
 
Não sabemos com certeza qual o percentual de imunidade de rebanho deve ser atingida para nos vermos livres do vírus chinês( sim, chinês), mas a guerra entre liberdade individual e bem coletivo não tem regra definitiva. A balança sempre penderá para um ou outro lado a depender do grau de liberdade que está em jogo e do tamanho do beneficio que se consegue.
 
Considerando o último estudo feito em São Paulo mostrando que 25% da população já tem anticorpo contra a Covid-19 podemos  vacinar quem quiser ser vacinado, na primeira fase. Isso, provavelmente, já vai levar nossa imunidade a patamares muito elevados e próximos da imunidade que precisamos,  visto que a maioria da população fará isso se as vacinas forem seguras. Aí, então, com novos estudos veremos se em uma nova fase será preciso fazer a extensão obrigatória, se for cientificamente necessário. Isso, desde que as vacinas tenham comprovação de eficiência e segurança.
 
Agora, a única coisa que não contribui para a saúde mental e fisica dos cidadãos é esse debate de ignorância e disputa política que estamos assistindo, com todo seu jogo sujo de interesses, para os quais, a única vacina é o voto, mas que ainda demora dois anos para poder ser usado.


César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje