Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 22 de setembro de 2020

Saúde

Rui Costa anuncia que alguns leitos de Covid-19 em Salvador serão revertidos para tratar outras doenças

15 de setembro de 2020 | 14h 34
Rui Costa anuncia que alguns leitos de Covid-19 em Salvador serão revertidos para tratar outras doenças
Foto: Divulgação
O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que alguns leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a Covid-19, montados em hospitais de Salvador, serão revertidos para o tratamento de pacientes de outras doenças. O anúncio foi feito no início da tarde desta terça-feira (15), durante o programa #PapoCorreria, transmitido nas redes sociais do governador.
 
Segundo Rui Costa, a medida ocorre em função das baixas taxas de ocupação dessas unidades na capital baiana.
 
A desativação terá início a partir do Hospital Ernesto Simões, que era exclusivo para pacientes com Covid-19. A partir desta semana, o hospital funcionará com 55 leitos de UTI e mais 100 leitos clínicos, focado em média e alta complexidade.
 
"Entramos numa fase de desaceleração. Ao longo desses meses fizemos esforços gigantescos para atender pacientes de Covid-19 e tivemos que reverter leitos de outras doenças para Covid-19, e isso aumentou a fila de quem tinha outras doenças. O [hospital] Ernesto Simões Filho, que foi transformado integralmente pata atender Covid-19, a partir dessa semana deixará de atender e será regulado para pacientes com outras doenças. Serão 50 leito de UTI e 200 clínicos com emergência 100% regulada”, disse Rui Costa.
 
O governador informou que os pacientes com Covid-19, que estão no Ernesto Simões, serão levados para o Hospital de Campanha da Fonte Nova, que passará de 80 para 50 leitos de UTI e de 100 para 30 em enfermaria.
 
"Quem sabe, Deus queira, que a ocupação continue caindo e a gente possa anunciar a desativação completa da Fonte Nova", contou o governador.
 
Rui Costa também anunciou que o Hospital Santa Clara, que é arrendado pelo governo, terá todos os nove leitos de UTI desativados e funcionará apenas como hospital de retaguarda para leitos clínicos.
 
Já o hospital Riverside será desativado e reformado para reabrir no começo de 2021 como um hospital de cuidados prolongados.
 
"São aqueles pacientes que são internados, operados, precisam de uma internação mais prolongada, um politraumatizado, alguém que teve um AVC ou um infarto", afirmou o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas.
 
De acordo com Rui Costa, o Pronto Atendimento para profissionais da área da saúde no bairro do Rio Vermelho também será desativado. No Hospital Couto Maia, 10 leitos de UTI serão devolvidos, para que a unidade possa tratar de outras doenças.
 
O governador informou que não haverá subtração de leitos de UTI nas cidades do interior do estado neste primeiro momento, já que elas ainda apresentam números altos de pacientes com Covid-19.

FONTE: G1



Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje