Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 08 de dezembro de 2019

Geral

Apreensões pelas blitzen do silêncio em 2019 correspondem à metade feita nos últimos dois anos

13 de novembro de 2019 | 15h 10
Apreensões pelas blitzen do silêncio em 2019 correspondem à metade feita nos últimos dois anos
Foto: Reprodução
A quantidade de aparelhos sonoros apreendidos neste ano pelas blitzen realizadas pela Prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente e parceiros, corresponde à metade de todas apreensões realizadas entre 2017 e 2018 na Operação Feira Quer Silêncio, de combate a poluição sonora.
 
Até outubro, foram levados para o galpão mantido pela Semmam, 1,5 mil equipamentos, contra pouco mais de três mil nos dois anos anteriores. Por segurança, o endereço do local não deve ser divulgado.
 
Os números são respostas dadas pela fiscalização da Semmam e a intensificação é resultado do trabalho que atende as denúncias feitas pela sociedade. A fiscalização é realizada aos sábados e domingos.
 
A repressão a este tipo de poluição, bem como comportamento inadequado e perturbador do sossego, é determinação do governo do prefeito Colbert Filho.
 
Das blitzen que são realizadas em conjunto pelas forças de segurança, participam a Guarda Municipal, polícias Militar e Civil, mais a SMT (Superintendência Municipal de Trânsito).
 
O combate conjunto à poluição sonora – emitida por veículos, bares, igrejas ou residências. Mas, quem se sentir prejudicado, pode acionar a fiscalização pelo telefone 156.
 
Os equipamentos são apreendidos e os donos dos veículos responsabilizados judicialmente – caso o automóvel não esteja em dia, com relação aos documentos, também é apreendido até que taxas e impostos sejam pagos.
 
Caso a aparelhagem não seja reclamada pelos donos, a Semmam doa, com autorização de autoridades, à instituições beneficentes aqueles que estão em boas condições de uso.


Geral LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje