Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 18 de novembro de 2019

Câmara Municipal

Vereadores especulam insatisfação de Geilson em cargo estadual

30 de outubro de 2019 | 15h 55
Vereadores especulam insatisfação de Geilson em cargo estadual
Foto: Reprodução
No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (30), na Casa da Cidadania, o vereador e presidente da Câmara, José Carneiro Rocha (PSDB) afirmou que o ex-deputado Carlos Geilson não está satisfeito com o cargo de Ouvidor do Estado e com o anúncio do deputado federal Zé Neto como candidato do PT para a Prefeitura de Feira. 
 
"Ele é ex-deputado e homem público e por isso exposto à críticas e elogios. Foi convidado pelo governador para ingressar em seu grupo político e na época, Rui Costa, o 3º mais bem avaliado do Brasil, como disse Nery, conseguiu convencê-lo a sair do grupo que sempre fez parte e migrar para o dele com a promessa de um cargo do tamanho de Feira de Santana. Fico triste em saber que Rui enxerga Feira tão pequena, que deu a ele um cargo de ouvidor. Feira é muito maior que uma Ouvidoria do estado”, pontuou Carneiro.
 
E continuou. “Conseguiu convencer também a Geilson de que ele seria uma alternativa para candidato a prefeito de Feira. Isso encheu os olhos de quem já foi deputado e é uma liderança respeitada. Além de não ter cumprido o compromisso, recentemente, em uma plenaria do PT, o governador disse em alto e bom som ‘que o candidato do governo do Estado para prefeito de Feira é o deputado Zé Neto’. Então, isso é uma ação correta? Será que o governador tem memória fraca e que esqueceu o que prometeu a Geilson? Geilson é apenas uma bucha de canhão para, quem sabe, provocar um 2º turno, pois o Estado vai investir na campanha de Zé Neto”, concluiu.
 
Em aparte, o petista Alberto Nery afirmou que o acordo entre o governador e Geilson não foi publicizado. “Quando o governador ligou para Geilson, não tivemos acesso ao teor do convite. Se ele aceitou é porque estava insatisfeito aonde estava e não foi tornado público também o cargo que ele ocuparia no ato do convite. Em relação à plenária, o partido informou ao governador quem era o candidato a prefeito e seria incoerente do governador discordar”, justificou.
 
De volta com a palavra, o presidente da Câmara afirmou que Nery é uma pessoa versátil, pois consegue mudar as palavras do que disse o governador. “Rui Costa afirmou que o candidato a prefeito era Zé Neto. Ele disse que teria que falar logo para não ter represália de Neto. Ele não cumpriu o prometido a Geilson. Feira de Santana é vista, pelo governador, do tamanho da Ouvidoria do Estado. Se Geilson está satisfeito com esse cargo é um problema dele, mas como seu eleitor não posso dizer que estou satisfeito com a atitude do governador. Quero deixar claro que Geilson tomou um roque dentão mesmo. Quem não se lembra de Jairo Carneiro, de Eliana Boaventura?. Eles não conseguiram mais se eleger. Cuidado Geilson”, alertou.
 
Também em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador Marcos Lima (Patriota) disse concordar em parte com o presidente. “Entendemos que Geilson não tem mais compromisso com o governador, uma vez que Rui não cumpriu as promessas, infelizmente. O governador está deixando Geilson livre para retornar a nosso ninho, ele é uma figura importante e vai contribuir mais do nosso lado. Retorne ao nosso governo”, convidou Lima.
 
Já o edil Zé Filé (PROS) pediu que o presidente procure saber se Geilson está mesmo insatisfeito com o cargo, pois demonstra satisfação. Em resposta, José Carneiro lembrou que o ex-deputado é um homem público e por isso não precisa ser autorizado para tratar dele. “Ele é também radialista e quando fala de mim ou de Vossa Excelência não nos pede autorização. Por ele ser um homem público posso fazer minhas especulações. Tenho quase certeza que não está satisfeito, pois não tem sangue de barata. É homem sério e honesto. Duvido que ele esteja satisfeito com as promessas não cumpridas e o anúncio de Zé Neto como candidato a prefeito de Feira. Querem continuar lhe iludindo Geilson, mas faça de sua caminhada política o que quiser”, disse.
 
E ressaltou que Ângelo Almeida também está no rol do esquecimento do Governo do Estado. “Ângelo Almeida é outro que está no rol de esquecimento do PT. Eles querem mesmo é tentar colocar Geilson e Ângelo para terem uma votação considerável, mas para eleger mesmo será Zé Neto”, observou.
 
Também participando do debate, o edil Edvaldo Lima (PP) disse concordar com o presidente da Casa. “O governador foi e continua sendo infeliz em deixar uma pessoa como Geilson em um cargo pequeno. Geilson teve promessas não cumpridas. Está a menos que um copo de água. Geilson, nosso Governo está de braços abertos para lhe receber”, disse. Seguindo a mesma linha, o vereador Bililiu (Cidadania) lembrou que ele é suspeito em falar de Geilson por ser amigo. “Mas, já falei que está tomando um canto de carroceria do governador. Errar, todos nós erramos. Geilson, não tenha cerimônia para voltar, aqui será bem recebido”, garantiu.
 
Novamente com o uso da palavra, José Carneiro afirmou que já perdeu eleições e que isso deixa o candidato desnorteado. “Quero crer que foi isso que aconteceu com Geilson. Ele aceitou o convite do governador no calor da emoção. Caiu no Conto do Vigário e quando o Rui Costa venceu a reeleição esqueceu das promessas feitas. Pra mim, foi precipitada a ação de Geilson, não consultou seus aliados antes. É um homem preparado, de bem, bom político e tenho certeza de que ainda está em tempo de voltar para nosso Governo. Digo isso porque se um dia eu estiver insatisfeito aonde estiver, eu volto para onde não deveria ter saído. Geilson, pode voltar para onde não deveria ter saído. Aqui tinha respeito, consideração. Lá só ilusão e mais nada”, analisou.
 
Participando do debate, o edil Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) afirmou que errar é humano, mas persistir no erro é burrice. “Foi um momento infeliz a decisão que tomou em ir para o outro lado. O Governo do Estado pensa Feira pequena, matou Fernando de Fabinho, Jairo Carneiro, Eliana Boaventura e Fernando Torres”, listou.
 
Para finalizar, o presidente afirmou que será um prazer ter Geilson de volta ao seu grupo político, mas lembrou que Colbert é o nome para candidato a prefeito de Feira. “Será uma honra ter de volta. Mas, aqui não mentimos e não vamos deixar de apoiar Colbert para prefeito para lhe apoiar. Colbert é o candidato do nosso grupo. Volte, mas sem promessas. Venha somar, caminhar conosco. Quer voltar Geilson? Pode entrar, a casa é sua”, findou.


Câmara Municipal LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje