Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 18 de novembro de 2019

Segurança

Polícia Militar mata 17 pessoas em Manaus em uma suposta ação contra tráfico

30 de outubro de 2019 | 15h 40
Polícia Militar mata 17 pessoas em Manaus em uma suposta ação contra tráfico
Foto: Divulgação
A Polícia Militar matou 17 pessoas na madrugada desta quarta-feira (30) em Manaus, em uma suposta ação contra o tráfico de drogas. Nenhum policial se feriu. De acordo com a versão oficial, policiais interceptaram traficantes que se preparavam para tomar uma boca de fumo no bairro Crespo, na zona sul da cidade. Eles teriam reagido a tiros à abordagem.
 
A ação contou com homens das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), considerada a unidade mais violenta da polícia amazonense, e da Força Tática. Sempre segundo o relato oficial, foram apreendidas 17 armas de fogo. Segundo o comandante-geral da PM no Amazonas, Ayrton Norte, cerca de 50 criminosos, que estavam em um caminhão baú, preparavam-se para atacar os rivais quando foram interceptados por viaturas policiais.
 
Em entrevista coletiva realizada no início da manhã desta quarta, o comandante-geral informou que a primeira troca de tiros ocorreu antes das 3h, entre criminosos e policiais da Força Tática da PM, que apreenderam uma arma de grosso calibre e um carro roubado. Em seguida, uma denúncia anônima levou os policiais a interceptarem o caminhão que transportava os traficantes.
 
“Infelizmente eles quiseram ir pro confronto e nós saímos vitoriosos”, relatou o comandante. Segundo Norte, nenhum policial foi ferido na ação e as viaturas não foram atingidas pelos disparos. O caminhão-baú não foi localizado pela polícia após a troca de tiros, bem como os demais criminosos. “Não temos informações de presos nem de feridos”, informou Norte.
 
Um dos mortos é o adolescente Alexsandro Custódio de Carvalho, 16, segundo seus familiares. O IML (Instituto Médico Legal) não havia confirmado oficialmente -até as 10h locais (1h a menos que em São Paulo)- se Carvalho foi assassinado na ação policial. À espera de notícias, seu tio Christhophe Carvalho, 40, disse que o adolescente era membro de uma facção criminosa, com passagens pela polícia, mas disse que moradores da região negaram que houve confronto.
 
“Uma moradora falou que o filho dela foi morto sem ter nada a ver e que não houve troca de tiros, e sim que isolaram e foram dando tiro. Eu não posso confirmar nada, mas foi o que os moradores falaram, disse Christhophe, que trabalha como contador. Manaus é rota do tráfico de cocaína do rio Solimões, que passa pela Colômbia e Peru. A disputa pelo controle tem envolvido as facções criminosas CV (Comando Vermelho) e FDN (Família do Norte), que recentemente se dividiu em dois grupos.


Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje