Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 13 de outubro de 2019

Saúde

Bahia recebe 30 mil doses de vacina pentavalente; quantidade é insuficiente para estado, diz Sesab

07 de outubro de 2019 | 14h 48
Bahia recebe 30 mil doses de vacina pentavalente; quantidade é insuficiente para estado, diz Sesab
Foto: Reprodução
A Bahia recebeu 30 mil doses da vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria do influenza tipo B. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), as doses não são suficientes para a demanda.
 
A vacina na rede pública tem como público alvo bebês, que devem tomar três doses, aos 2, 4 e 6 meses de vida. Desde setembro que a vacina estava em falta no estado.
 
Apesar de informar que as doses são insuficientes, a Sesab não detalhou qual a demanda para a vacina. No entanto, em setembro, quando o abastecimento da imunização ficou comprometido, a secretaria informou que 120 crianças aguardariam as vacinas em outubro.
 
Ainda de acordo com a Sesab, as doses recebidas foram de um estoque estratégico do Ministério da Saúde, e que aguarda novas remessas da vacina, mas ainda não há informação de quando devem chegar.
 
O G1 questionou à secretaria como será feita a distribuição das imunizações, mas ainda não obteve resposta.
 
O reabastecimento das vacinas pentavalente deve ser regularizado no Brasil em novembro. De acordo com o Ministério da Saúde, o fornecimento das doses estão parcialmente suspensos desde julho, porque lotes da imunização foram reprovados no teste de qualidade do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
 
A reposição dos estoques da vacina foram solicitadas à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), mas não há disponibilidade imediata da pentavalente no mundo, segundo o Ministério da Saúde.
 
O ministério informou ainda que a compra de 6,6 milhões de doses chegou de forma escalonada no país em agosto, por isso a previsão é que o abastecimento volte à normalidade em novembro.


Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje