Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 21 de setembro de 2019

Economia

Desemprego de longa duração atinge 3,3 milhões de brasileiros, maior patamar desde 2012

15 de agosto de 2019 | 14h 19
Desemprego de longa duração atinge 3,3 milhões de brasileiros, maior patamar desde 2012
Foto: Reprodução
Apesar do recuo da taxa de desemprego em junho, o número de brasileiros buscando uma vaga há mais de dois anos nunca foi tão alto. O desemprego de longa duração atinge 3,347 milhões, informou na manhã desta quinta-feira o IBGE . Isso significa que um em cada quatro desempregados no Brasil procura emprego há mais de dois anos e não consegue.
 
De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) do segundo trimestre de 2019, esse é o maior patamar já registrado desde 2012 , quando teve início a série histórica do IBGE. Naquele ano, havia 1,516 milhão de pessoas nessa condição.A situação reflete a longa crise econômica que se abateu sobre o país, o que tem dificultado a reiserção no mercado de trabalho, diz a analista do IBGE, Adriana Beringuy:
 
— Essa é uma resposta a um processo de redução da ocupação nos últimos anos. A gente percebe que, de 2015 para cá, está diminuindo a participação de pessoas procurando emprego entre um mês e um ano e aumentando a participação de pessoas procurando trabalho há mais de dois anos — explica Adriana.
 
A taxa de desemprego foi de 12% em junho, abaixo dos 12,7% registrados no mesmo mês do ano passado. Adriana pondera que a melhora quantitativa não foi acompanhada de melhora qualitativa: o número de desempregados que buscam uma vaga há pelo menos dois anos cresceu em 196 mil neste período.
 
O elevado tempo de procura por emprego é um dos fatores que ajudam a explicar o desalento, que ocorre quando o trabalhador desiste de buscar uma vaga por acreditar que não conseguirá obtê-la. No segundo trimestre, o país tinha 4,9 milhões de desalentados.
 
Por estados da federação, a Bahia é o que tem o maior número de desalentados: 766 mil pessoas. No Maranhão, são 588 mil pessoas.


Economia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje