Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 04 de julho de 2020

Cultura

Menino já conseguiu arrecadar mais de cinco mil livros

04 de junho de 2015 | 14h 13

Ele tem uma biblioteca pública em casa, em Santanópolis

Menino já conseguiu arrecadar mais de cinco mil livros
Ricardo já conseguiu arrecadar mais de 5 mil livros
 
O garoto Ricardo Oliveira Costa, de 11 anos, que tem o sonho de montar uma biblioteca na cidade onde mora, em Santanópolis, na Bahia, esteve na manhã desta quarta-feira (3) no Mercado de Arte Popular (MAP), em Feira de Santana, onde ocorreu uma ação para arrecadação de livros. A ação, que conta com o apoio do fotógrafo feirense Antônio Magalhães, segue até 30 de julho.
 

Ricardo Oliveira afirma que a população de leitores na cidade onde ele mora é muito pequena e por isso teve a iniciativa de fazer essa campanha. Ele já conseguiu arrecadar mais de cinco mil livros desde que começou a campanha e atualmente a biblioteca funciona na sua própria casa. A ideia é construir uma sede para a biblioteca, mas por enquanto, o garoto só conta com a ajuda de parentes e amigos.

“Eu via muitas crianças que queriam ler, mas não tinham condições de comprar livros. Já outras tinham condição, mas não gostavam da leitura. Então eu comecei com o trabalho. Saio de porta em porta pegando livros para montar uma biblioteca. Estamos negociando a compra do terreno com a ajuda de família e amigos”, afirmou.

Ricardo, que é fã da leitura desde os cinco anos de idade, agradeceu o apoio do fotografo Magalhães. “Eu agradeço muito por esse apoio na arrecadação dos livros”.

Maria José Cerqueira de Oliveira, mãe de Ricardo, é a maior incentivadora do filho. Ela afirma que a ideia surgiu do próprio garoto e que ele trabalha em cima disso desde criança.

“Eu o acompanho e o incentivo. Mas os esforços são dele. Ricardo já faz esse trabalho há seis anos. Todo mundo ajuda da forma que pode e como ele gosta muito de ler, ele resolveu dar esse incentivo à população e está conseguindo. Ele faz um trabalho brilhante e tem dado certo”, destacou.

A mãe reconhece que o trabalho desenvolvido por Ricardo é muito difícil, mas destaca que precisa ter continuidade para que o filho alcance os resultados.

“O poder público deixa muito a desejar na educação. Como a biblioteca dele é comunitária, ficaria mais difícil contar com o poder público, mas eu acredito que com a vontade que ele tem, vai conseguir o espaço para a biblioteca, que tem um custo muito alto”, destacou.

 

FONTE: Acorda Cidade



Cultura LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje