Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 20 de junho de 2019

César Oliveira

Universidades, contingenciamento, e o status quo

17 de maio de 2019 | 18h 08
Universidades, contingenciamento, e o status quo

O contingenciamento de verbas da educação aconteceu no governo de todos os presidentes desde Lula- as manchetes estão aí para provar-, mas nada disso importa, nem que ele se resume a 3,5% e não 30%, como anunciado. A variação depende da forma como se analisa as verbas universitárias. A retenção é um reflexo da crise e já havia sido iniciado na Bahia com o governo de Rui Costa que vem mantendo as instituições baianas no cerco, e sob cortes constantes. Nada de novo no Brasil.

O que o governo pecou foi na sua destrambelhada comunição, na inversão da agenda- corte antes, reunião com reitores depois-, e em fornecer um discurso beligerante que permitiu a oposição usar os estudantes como elemento de protesto quando em verdade queriam Lula livre. É inocência acreditar que todos que estavam nas manifestações eram interessados na educação nacional- a maior de nossas tragédias há decádas-, mas também é ignorância acreditar que todos que estavma lá eram " idiotas inúteis". 

As Universidades precisam ser balançadas em seu confortável satus quo, mas não é com a desmoralização do sistema que construiremos a mudança. 



César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje