Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 06 de agosto de 2020

César Oliveira- Crônicas

Da necessidade de sermos especiais

César Oliveira - 30 de abril de 2019 | 20h 58
Da necessidade de sermos especiais
Ao fim e ao cabo, o que importa é que, para o bem e para o risco, precisamos nos sentirmos especiais. Não é a toa que curtimos os likes das redes sociais, nos expomos feito vorazes consumidores da admiração alheia, em busca do sim, da aprovação universal - ainda que falsa, muitas vezes- do público. O iphone, este símbolo da nova humanidade- sacada genial de Steve Jobs- completa dez anos, e podemos dizer que foi a criação necessária, na hora e carências certas.
 
Vivendo uma crise de baixa estima, de olhares ressabiados e rebaixamento de todos os padrões de existência- da música a filosofia, da dança a qualidade de vida, do tailleur a calça sauruel, da sedução que glorificava a performance sexual múltipla e insatisfatória-, somos salvos, apenas, pelo champagne e o cajado do novo guia eletrônico a abrir o mar vermelho da solidão para que a legião de solitários atravesse sãos e salvos estes tempos repleto de pragas ameaçadoras, incluindo o sertanejo universitário e a fotinha da facu.
 
Desaprendemos das perenidades, compensados pela fácil substituição eletrônica, entretanto, eu, velho dinossauro, derradeiro desta minha obsoleta espécie, a beira da extinção, ainda escrevo cartas em papel, telefono para meus filhos para que vejam a lua inaugural, arranco-os da mesa do computador para que olhem o por do sol e tenho varandas na memória, onde os amigos bebem vinho, tem lugares cativos e permanências atemporais.
 
E, para a sobrevivência e a navegação perigosa do viver é só disso que precisamos: fazermos os outros essenciais, para que, então, nos tornemos.


César Oliveira- Crônicas LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje