Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 08 de dezembro de 2019

Bahia

Bancada baiana se une em busca de solução para obras de estaleiro

26 de maio de 2015 | 16h 52
Bancada baiana se une em busca de solução para obras de estaleiro
Obras de implantação do estaleiro Enseada Indústria Naval, em Maragojipe-Foto: Divulgação

A bancada baiana no Congresso se comprometeu a, no prazo de 30 dias, ter uma solução para garantir a conclusão das obras de implantação do estaleiro Enseada Indústria Naval, em Maragojipe. O estaleiro, um investimento de R$ 3,2 bilhões previa gerar 7,2 mil empregos para a construção de sondas encomendadas pela Petrobras para explorar a camada de pré-sal.Com a crise da estatal e de subsidiárias, provocada pela Operação Lava Jato, já foram demitidos mais de 6 mil trabalhadores nos últimos quatro meses. O projeto foi interrompido em novembro, quando a implementação do empreendimento já havia atingido 82% de avanço físico das obras.

De acordo com o presidente do Enseada, Fernando Barbosa, para concluir as obras são necessários R$ 600 milhões - que aguarda liberação do financiamento disponibilizado pelo Fundo da Marinha Mercante e do qual o empreendimento já havia recebido R$ 1 bilhão. "Precisamos que a Caixa e o Banco do Brasil liberem os empréstimos para que possamos retomar as atividades".

Barbosa reforçou também a importância da manutenção dos acordos feitos com a Petrobras, que previam a construção de seis sondas e investimentos na ordem de R$ US$ 1,7 bilhão. "Para que isso aconteça a estatal precisa confirmar os contratos que ela assinou. Automaticamente, depois que a Petrobras decidir isso, os investimentos devem ser liberados".

O senador Walter Pinheiro (PT) garantiu a união de toda bancada baiana - independente de partidos - em prol da liberação dos investimentos. "Aqui não se trata nem de concepção de governo, nem de partido, mas da concepção de desenvolvimento econômico para o nosso estado", disse.

FONTE: redacaocorreio24horas



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje