Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 05 de agosto de 2020

Política

Nery propõe CPI do Transporte Público

26 de maio de 2015 | 08h 02
Nery propõe CPI do Transporte Público

O vereador Alberto Nery (PT) sugeriu mais uma vez a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a real situação das empresas que operam o serviço de transporte público em Feira de Santana.  A sugestão foi apresentada durante a sessão desta segunda-feira (25), após o edil tomar conhecimento através do programa Acorda Cidade de que as empresas moveram uma ação judicial com o pedido de Recuperação Judicial.  “Se as empresas tiveram um aporte na tarifa de R$ 0,35 que, conforme seus próprios representantes, representou um incremento de R$ 1.300.00,00 na receita, por que somente agora no mês de maio, ela buscam uma recuperação judicial? É preciso rediscutir a possibilidade da instalação de uma CPI para apurar a real situação econômica destas empresas”, afirmou.

O pedido de uma CPI do transporte já foi apresentado pelo vereador no ano passado, mas não obteve o apoio e o número de assinaturas necessário para a instalação.  Nery acredita porém, que este é um momento favorável, tendo em vista a situação atual do transporte. “Tenho certeza de que os meu colegas não concordam que a sociedade feirense merece um transporte caótico, sem qualidade como o que temos hoje. É preciso criar uma CPI livre e independente para fazer um levantamento minucioso que aponte a verdadeira situação do serviço para, então, buscarmos as melhorias necessárias”.

 

Rebelião

O líder da bancada de oposição também lamentou a rebelião ocorrida no presídio regional de Feira de Santana que resultou em 8 mortes. “É muito triste verificarmos que os presos detinham armas. Isso é preocupante, pois existem pais e mães de família que ali trabalham dignamente e correm risco de vida. Isso deve ser amplamente investigado, para saber de que forma essas armas chegaram até os detentos. Vamos pedir a ajuda do Governo do Estado, junto ao secretário Nestor Duarte, para apurar essa situação”, declarou.

Nery ainda alertou os colegas sobre a responsabilidade e a cautela que se deve ter deve ter ao tratar sobre o assunto. “Precisamos conduzir a situação de forma séria. Não se pode fazer terrorismo. Ainda durante a tarde de ontem chegou a circular entre as redes sociais a notícia de que 80 presos haviam fugido.  Precisamos ter reponsabilidade com que dizemos e repassamos”, ponderou.

Durante a sessão, Nery ainda parabenizou a Comissão de Direitos Humanos da Casa pelo empenho e posicionamento durante a rebelião.

 



Política LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje