Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 22 de novembro de 2019

Cultura

Projeto Livros Livres inaugura primeira unidade na Bahia

25 de maio de 2015 | 09h 12
Projeto Livros Livres inaugura primeira unidade na Bahia
Livres Livros na Pituba

A Praça Ana Lúcia Magalhães, no fim de linha da Pituba, foi o ponto de partida, na tarde deste  doming, 24,  do projeto "Livro Livre", um evento gratuito que reúne troca, doação e leitura de livros de diversos gêneros. Idealizado pela empresária Raissa Martins, contou com apoio da Secretaria Cidade Sustentável (Secis), cujo titular, secretário André Fraga, prestigiou a iniciativa e informou que serão realizadas outras atividades semelhantes em pelo menos 50 pontos de Salvador.

Um público formado por pais e filhos prestigiou a abertura do projeto e contribuiu com doação de livros para crianças, o espaço que vai funcionar como uma biblioteca. Os pequenos puderam ainda participar de contação de história com a escritora Renata Fernandes César, que fez a leitura do livro infantil de autoria dela, "Como é que é - o chulé quer morar no meu pé?".


De acordo com Raíssa Martins, o projeto que pode ser conhecido no site www.livreslivros.com.br, tem inspiração no movimento Little Free Library, surgido nos Estados Unidos, em 2009, e que já conta com seis mil unidades em 50 países. André Fraga diz que a ideia é ampliar o projeto para pontos de ônibus e espaços públicos.

A iniciativa funciona com a ideia de instalação de pequenas bibliotecas, em instalações artísticas. Os livros estarão ao alcance de todos, no caminho de casa, do trabalho, da escola, de forma fácil e com a característica de ser livre. O acervo é composto na maior parte através de doações e trocas. As pessoas podem levar o livro pra casa, fazer a leitura no local ou mesmo levar um exemplar para que outras pessoas possam conhecer também a publicação. "Quem desejar, pega um livro e, se puder, faz a doação de outro", diz Raissa que vem trabalhando há um ano para implantar o projeto.

Ela diz ainda que negociou com a organização Little Free Library a instalação do ponto na Pituba e que após o inicio do trabalho, vai fornecer a entidade o endereço que, assim como as demais minibibliotecas do mundo, poderá ser localizado no Google Map. Raissa explica que a ideia, difundida com amigos e através de redes sociais, já recebeu pedidos de adesão, como por exemplo da comunidade do bairro de Pernambués, mas falta ainda apoio financeiro. "Contamos com a colaboração da iniciativa privada para apoiar o projeto e oferecer a possibilidade da leitura ao coletivo", diz.

"A intenção é de fazer a informação circular entre as pessoas. Queremos que Salvador seja integrada às demais bibliotecas espalhadas pelo mundo. Além da Pituba, mais dois pontos do Livro Livre devem ser implantados na cidade, em locais que ainda estão sendo definidos, para que a programação seja ampliada. Também pensamos em ideias como o parklet, que se trata de uma ação de governo para implantar áreas de lazer em locais inusiados, como duas vagas de estacionamento, devolvendo o espaço ocupado por veículos para o cidadão", ressaltou o secretário.

FONTE: A Tarde



Cultura LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje