Fase de grupos do Mundial tem Croácia como sensação e Rússia, grande surpresa - Tribuna Feirense

Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 20 de agosto de 2018

Valdomiro Silva

Fase de grupos do Mundial tem Croácia como sensação e Rússia, grande surpresa

22 de junho de 2018 | 00h 18
Fase de grupos do Mundial tem Croácia como sensação e Rússia, grande surpresa

A Croácia, com o convincente triunfo de 3x0 sobre a Argentina, e, antes disso, vitória por 1x0 frente a Nigéria, pode ser vista como a sensação da Copa do Mundo na Rússia, até aqui. A equipe já está classificada para as oitavas de final, com 6 pontos. Comandado pelo excelente Modric, os croatas não vão ser batidos facilmente na fase mata-mata do Mundial. E podem ir mais longe do que muitos imaginavam.

Os argentinos não são uma decepção porque desde as eliminatórias sul-americanas já não despertavam confiança. Classificaram-se com grande dificuldade na última rodada. Foram para a Rússia desacreditados e assim estão se portando na competição. Até podem ainda passar de fase, matematicamente tem chances, mas ninguém aposta valor algum no futuro do time de Messi e companhia.

Se a Croácia é sensação, a Rússia está se revelando grande surpresa da Copa. Os donos da casa já estão classificados, com antecedência de uma rodada, e fazem campanha impecável até aqui, com 100 por cento de aproveitamento nos dois jogos realizados. O ataque já marcou oito tentos e a defesa sofreu apenas um.

A exemplo da Argentina, a Rússia chegou ao Mundial como uma forte candidata a despedir-se na fase de grupos. Mas o que se vê é uma equipe, embora limitada, muito aguerrida e que tem superado suas deficiências com um futebol de muita garra.

Até a manhã desta sexta-feira, quando o Brasili joga logo cedo contra Costa Rica, nenhuma seleção sulamericana conseguiu empolgar na competição. O Peru já está eliminado, após perder de Dinamarca e França nas primeiras rodadas. A Argentina é a decepção que já relatamos. A Colômbia de James Rodrigues, de igual modo, perdendo o seu jogo de estreia para o Japão.  

O Uruguai de Cavani e Luiz Suarez, venceu os dois jogos e está classificado. Claro, não se pode  reclamar. Fez o dever. Mas foram atuações que não agradaram e que não remetem a um bom nível de confiança parao futuro na competição.

E o Brasil, de Tite, Neymar e companhia, erros de arbitragem à parte, esteve longe de corresponder as boas expectativas proporcionadas pelo retrospecto recente no empate em 1x1 com a Suíça. Ainda há tempo para que todos, inclusive a Argentina, possam melhorar.



Valdomiro Silva LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje