Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 19 de novembro de 2018

Valdomiro Silva

O início nada promissor do Vitória, na Série A do Brasileirão

08 de maio de 2018 | 22h 32
O início nada promissor do Vitória, na Série A do Brasileirão

 

Bastaram quatro rodadas para o Vitória mostrar o quanto frágil se encontra neste início de Campeonato Brasileiro da Série A. Com um ponto apenas em 12 disputados, o time está na zona de rebaixamento. Claro, ainda é  cedo. Há tempo mais que suficiente para o clube recuperar-se. Aliás, em uma competição longa, de 38 jogos para cada equipe (longa até demais), é comum que vários times entrem e saiam do Z4 e também do G4, mais de uma vez.

O Vitória se ressente da ausência de dois bons laterais, de pelo menos um grande zagueiro, dois meias atacantes de categoria e um centro-avante. Ou seja, está carente em todos os setores do campo. Difícil será encontrar bons nomes, a essa altura. Cada vez mais se impõe, aos clubes, preparar seus elencos durante os campeonatos regionais, quando se pode fazer experiências, especialmente na Bahia, onde o estadual é uma vergonha em termos de receita.

No domingo  o rubro-negro mediu forças com o Fluminense do Rio, no Barradão em Salvador. Fez 1x0 no primeiro tempo, mas sofreu dois gols no segundo e perdeu de virada. Agora são três derrotas e um empate. Próximo adversário na competição é o Vasco,  no Rio. Tem que ganhar.

O time baiano vai precisar de tranquilidade, jogar com muito mais garra, errar menos passes, marcar melhor na defesa. Em 2017, o Vitória esteve melhor nos jogos fora de casa, o que não parece se repetir este ano. As duas partidas longe de Salvador feitas até aqui terminaram em derrota.

É lutar para, ao menos, reverter o quadro que prevaleceu no campeonato passado, em seus domínios, quando tornou-se saco de pancadas. Até aqui, enfrentou o Flamengo e só não perdeu porque o time carioca perdeu um jogador expulso ainda no início da partida. Depois, perdeu para o Fluminense do Rio. Ou seja: mal prenúncio.

Mas vamos lá, acreditemos. Wagner Mancini precisa colaborar, escalar melhor esse time. Tem cometido  graves erros na montagem do time que põe em campo para iniciar o jogo. A coisa já não tá nada boa e o treinador escalando errado... fica muito difícil.

Nesta quinta o time enfrenta o Corinthians, pela Copa do Brasil. Precisa vencer para passar de fase. Jogo é em São Paulo. O time paulista é favoritíssimo. Na bolsa de apostas ninguém deve crer nos baianos. Mas futebol é caixa de surpresas. É onde o impossível acontece.

 



Valdomiro Silva LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje