Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 30 de maio de 2020

Saúde

Ministério da Saúde confirma casos de zika vírus na Bahia

15 de maio de 2015 | 08h 54

Mais oito casos foram confirmados no Rio Grande do Norte

Ministério da Saúde confirma casos de zika vírus na Bahia
Ministério da Saúde confirma 16 casos de zika vírus no Brasil
O Ministério da Saúde confirmou a circulação do zika vírus no Brasil na manhã desta quarta-feira (14). Segundo o ministro Arthur Chioro, oito amostras recolhidas de pacientes em Camaçari, na Bahia, e outras oito no Rio Grande do Norte são da doença.
 
As amostras foram testadas pelo Instituto Evandro Chagas e pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC). Apesar da entrada do vírus no Brasil e de 1.200 suspeitas sendo investigadas no Nordeste, o ministro disse não haver motivo para preocupação.
 
"O zika vírus não nos preocupa. Trata-se de uma doença benigna que tem uma evolução para cura. A febre é baixa, o maior incômodo é o prurido, manchas vermelhas. Requer muito pouco acesso dos pacientes ao prontos-socorros e serviços médicos. Toda a nossa preocupação é com a dengue, porque dengue mata".
 
Isolado pela primeira vez em 1947, a partir de amostras em macacos Rhesus na floresta Zika, em Uganda, o zika vírus é uma doença viral que passa sozinha, em geral, após até sete dias.
 
Ela se caracteriza por febre, dores musculares, manchas vermelhas no corpo, inchaço nas extremidades, e dor atrás dos olhos, que também podem ficar vermelhos. A transmissão se dá por meio da picada do mosquito Aedes Aegypti e há um período de incubação de cerca de quatro dias.
 
O tratamento é baseado no uso de paracetamol para febre e dor. Não há registros de óbitos causados pela doença. Também não há vacinas contra ela. As medidas de prevenção são semelhantes às da dengue e da chikungunya.

FONTE: Correio



Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje