Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 25 de junho de 2019

Câmara Municipal

Vereador sugere criação de políticas públicas sociais ao invés de construção de presídios

06 de setembro de 2017 | 08h 09
Vereador sugere criação de políticas públicas sociais ao invés de construção de presídios
Foto: Divulgação
Em pronunciamento, na sessão ordinária de terça-feira (05), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Zé Filé (PROS) se colocou à disposição dos professores que estão reivindicando seus direitos nas galerias da Casa e pediu que as autoridades se preocupassem em criar políticas públicas sociais para conter a violência alo invés de construir mais presídios.
 
“Crianças têm diariamente suas vidas ceifadas. As autoridades acham que a solução para conter a criminalidade é construir presídios, mas eu não concordo. Construir presídios é aumentar os gastos do Governo. Muitos pais de família sustentam suas casas com um salário mínimo, enquanto o Governo gasta quase R$ 5 mil para manter um detendo no presídio. Então, gostaria de chamar a atenção dos vereadores, deputados, prefeitos, governadores e presidente para que invistam na criação de políticas públicas sociais que tratem de crianças e não da construção de presídios”, observou Zé Filé.
 
Ainda no uso da tribuna, o edil sugeriu que os Governos tivessem controle de natalidade e cada criança oriunda de família carente, sem condições de educar, fosse educada pelo Governo. “As crianças que as famílias não tivessem condições de criar e educar seriam  amparadas e acolhidas pelos Governos, dando a elas a oportunidade de serem futuros médicos. Pois, sabemos que muitas que não têm o apoio familiar tornam-se marginais”, pontuou.  
 
Para o edil, os Governos demonstram não terem intenção de criar pessoas de bem na sociedade. “Parece que quanto mais miseráveis para eles melhor, pois quando se educa fica mais difícil conseguir a reeleição porque os educados vão pensar duas vezes antes de votar. Estou vereador, mas antes disso optei por trabalhar e não entrar no mundo do crime, porém nem todos pensam assim. Portanto, faço um apelo aos Governos para que pensem no futuro e na ideia de criar politicas públicas sociais para amparar crianças de famílias carentes”, pediu.   


Câmara Municipal LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje