Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 25 de fevereiro de 2021

Cultura

Bahiatursa garante retorno imediato da Jam no MAM

08 de maio de 2015 | 23h 10
Bahiatursa garante retorno imediato da Jam no MAM
A Bahiatursa garantiu, nesta sexta-feira (8), o retorno do projeto 'Jam no MAM', que havia sido suspenso por falta de patrocínio. O contrato vale para duas apresentações, com início já neste sábado (9). Na próxima semana, será assinado outro para mais dez. De acordo com o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, “este é um projeto que já faz parte do calendário turístico de Salvador, que merece ter continuidade”. O evento é realizado aos sábados, no estacionamento do Museu de Arte Moderna da Bahia, desde 25 de agosto de 2007, ininterruptamente.

A decisão de apoiar o projeto durante esse tempo foi tomada em reunião com o secretário de Cultura, Jorge Portugal, e a produtora do evento, Cacilda Póvoas. “As ‘jam sessions’ do MAM são prestigiadas por turistas e músicos vindos de fora. Quando percebem a qualidade de nossos músicos [eles] sobem ao palco para dar canjas”.

São 385 apresentações para mais de 506 mil espectadores amantes da música em geral. Já passaram por lá artistas brasileiros - Carlos Malta, Bocato, Elza Soares, Marcio Montarroyos, Toninho Horta, Cesar Camargo Mariano e Artusinho Maia, além de Joshua Redman e Steve Coleman, dos Estados Unidos, e músicos do Canadá, Argentina, França, Itália e Alemanha. 

Devido à tradição percussiva da música baiana, as ‘jam sessions’ do MAM se diferenciam de outras, oferecendo um misto de baião, samba, frevo, salsa, blues e swing, transformando o evento numa experiência única. A banda base é formada por André Becker (sax alto e flauta), Bruno Aranha (piano), Gabi Guedes (percussão), Ivan Bastos (spalla e baixo), Ivan Huol (direção musical e bateria), Joatan Nascimento (trompete e flugelhorn), Orlando Costa (percussão), Paulo Mutti (guitarra) e Rowney Scott (sax soprano e tenor). 

O projeto tem patrocínio da Secretaria de Cultura (Secult), via Fazcultura, desde 2010, e ainda resta saldo disponível até junho de 2016 para que qualquer empresa, recolhedora de ICMS na Bahia, entre como patrocinadora.
 


Cultura LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje