Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 04 de julho de 2020

Empregos

De roupa nova, Esquadrão goleia o Atlético-PR na Fonte

15 de maio de 2017 | 08h 12
De roupa nova, Esquadrão goleia o Atlético-PR na Fonte
Fotos: Felipe Oliveira
Para um início de Campeonato Brasileiro da Série A, com direito a novo uniforme, a tarde deste domingo (14) não poderia ter um final melhor para Nação Tricolor. Na Arena Fonte Nova, e de virada, o Esquadrão goleou o Atlético Paranaense por 6 a 2 e deu um belo presente para todas às mães tricolores.
 
Antes de voltar a jogar pelo Brasileirão contra a equipe do Vasco da Gama, no próximo domingo (21), às 11h, o foco do Tricolor de Aço será exclusivo na briga por mais um título importante: Copa do Nordeste.
Nesta quarta-feira (17), às 21h45, na Ilha do Retiro, o Bahia enfrenta o Sport na primeira decisão da competição regional.
 
O Bahia, como era esperado, tomou a iniciativa da partida. Aos 8, após ajeitada de Zé Rafael, o volante Juninho arriscou e foi travado pela defesa. Depois, em duas tentativas que bateram nos adversários, Edigar Junio e Régis também não conseguiram tirar o zero do placar.
 
Aos 14, apesar do bom início, o Bahia levou o gol. Guilherme bateu da entrada da área, no canto esquerdo, sem chances para Jean. O gol não abateu o Esquadrão, que continuou em cima. Aos 20, de fora, Zé Rafael soltou uma bomba e Weverton mandou para escanteio. O empate aconteceu aos 33 minutos. Juninho cobrou escanteio e Tiago, de cabeça, mandou no ângulo direito: 1×1. A virada quase saiu aos 36, mas a finalização de Régis parou nas mãos do camisa 1 do Atlético Paranaense.
 
O time visitante, aos 38, ficou novamente na frente do marcador. O zagueiro Marcão, após falta, chutou e Jean salvou, porém, na sobra, o defensor estufou a rede. O 2 a 1 no placar durou apenas dois minutos. Zé Rafael invadiu a área, bateu no goleiro e aproveitou o rebote. Mas, com o zagueiro em cima da linha, ele teve que tocar por cobertura e marcar um golaço.
 
E tinha mais Bahia! Na entrada da área, aos 42, Régis finalizou com muita categoria, no cantinho, e Weverton não conseguiu alcançar: Virada na Fonte. Dois minutos depois, em jogada construída por Edson, o atacante Edigar Junio marcou contra o ex-clube. Ele entrou na área e mandou um chute cruzado, no canto direito. Antes do intervalo, para delírio da torcida, o meia Régis marcou o quinto. O camisa 20 disparou, ganhou do zagueiro na corrida e, de perna direita, tocou por cima do goleiro atleticano: Bahia 5 a 2.
 
Segunda Etapa
 
O árbitro autorizou a saída de bola e o Bahia, com menos de um minuto, esteve próximo do sexto gol. Allione, de calcanhar, tocou para Edigar Junio, que imediatamente viu a passagem de Zé Rafael e tocou. O camisa 18 bateu forte e carimbou a rede pelo lado de fora.
 
O meia Régis, reclamando de dores, permaneceu em campo por mais 10 minutos e foi substituído por Diego Rosa. O camisa 20, autor de dois gols, foi aplaudido de pé pelos tricolores presentes na Fonte Nova.
Aos 25 minutos, Allione cobrou escanteio e o volante Edson, de cabeça, exigiu uma grande intervenção do arqueiro adversário. O camisa 19, dois minutos depois, voltaria a levar perigo, no entanto, de maneira mais completa: Gol. Juninho iniciou o lance, tocou para Eduardo que tabelou com Allione. O argentino cruzou rasteiro para área e Edson, de esquerda, fez Bahia 6 a 2.
 
O Tricolor de Aço, aos 39 minutos, chegou com muito perigo através do atacante Maikon Leite. O camisa 27 tocou por cima na saída do goleiro Weverton, mas o defensor do Atlético apareceu e cortou em cima da linha.


Empregos LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje