Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 20 de outubro de 2019

Bahia

Exército vai atuar no atendimento às vítimas da chuva em Salvador

28 de abril de 2015 | 15h 07

Foram mapeadas pelo menos dez áreas mais críticas em Salvador

Exército vai atuar no atendimento às vítimas da chuva em Salvador
O governador Rui Costa, acompanhado do ministro da Integração, Gilberto Occhi, e do prefeito de Salvador, ACM Neto, sobrevoou, na manhã desta terça-feira (28), a capital baiana para avaliar os impactos das chuvas que atingem a cidade. Eles se reuniram no gabinete do governador e, juntos, concederam uma entrevista à imprensa no auditório da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), sobre as medidas que serão tomadas para diminuir os prejuízos e minimizar os danos à população soteropolitana e também do interior baiano. 

Segundo o governador, homens do Exército vão auxiliar na retirada de moradores de áreas ameaçadas. "Depois desse sobrevoo, pudemos notar e mapear pelo menos dez áreas mais críticas em Salvador, que ficam em bairros como São Caetano, San Martin, Subúrbio, Fazenda Grande e Pau da Lima. Agora o nosso esforço maior é o de elaborar ações de prevenção e de salvamento de vidas, com atuação do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Defesas Civis federal, estadual e municipal. A partir de hoje também será solicitada ajuda do Exército, inclusive para a remoção das famílias e de mobiliários e pertences que estão em casas ameaçadas pelas chuvas", disse Rui Costa. 
 
Durante a reunião no gabinete, por telefone, a presidente Dilma Rousseff reforçou o apoio à Bahia e afirmou que o Exército segue à disposição para atender às necessidades dos baianos enquanto as chuvas continuarem atingindo o estado. Depois do encontro, ao lado do ministro e do prefeito, Rui Costa anunciou as medidas emergenciais para a cidade de Salvador. 
 
O governador ainda fez um pedido aos moradores de áreas de risco: "O que eu peço é que a população compreenda e colabore com o trabalho das equipes que visitarão as zonas ameaçadas e que o desejo de todas as instâncias é o de salvar vidas. Essas pessoas podem ter certeza que não ficarão desamparadas e nos colocamos, todos aqui, à disposição para distribuição de aluguéis sociais e locais para abrigar quem precise deixar seus imóveis". 
 
Auxílio à população

O ministro da Integração afirmou que trouxe, por parte da presidente Dilma Rousseff, uma mensagem de solidariedade às famílias que perderam seus entes queridos. "Viemos aqui , principalmente, para que não haja mais perdas de vidas humanas e o Exército Brasileiro será convocado para ajudar nesse serviço, junto aos bombeiros, Polícia Militar e Defesa Civil das três instâncias. Essas pessoas receberão kits humanitários, de limpeza pessoal e dormitório para que tenham o mínimo da sua condição de vida seja recomposto". Occhi explicou também que o Ministério da Integração vai trabalhar para medidas de curto prazo e emergenciais, enquanto o Ministério das Cidades será acionado para medidas de médio e longo prazo.
 
De acordo com ACM Neto, o trabalho de integração e sintonia entre as instâncias federal, estadual e municipal vão garantir que toda a estrutura do governo e da prefeitura estejam disponíveis para minimizar esse momento mais critico pelo qual passa a cidade, e, por isso, o esforço imediato é o de assegurar vidas. "Para isso, hoje será assinado um decreto definindo áreas da cidade como de emergência e em situação de maior risco, para que consigamos, com maior celeridade, captar os apoios estadual e federal e, assim, prestar atendimento a essas famílias". 
 
Sobre a evacuação dos locais onde há risco de novos desabamentos, o prefeito afirmou que algumas escolas municipais de bairros como São Caetano e Pau da Lima já estão recebendo grupos desabrigados ou em áreas de risco. Ele ainda pediu que a população atingida ou em risco procure os órgãos competentes e comunique imediatamente a situação, para haja um cadastramento e uma atenção maior nessas localidades.


Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje