Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 09 de agosto de 2020

Esporte

Atletas femininas da Gracie Barra conquistam espaço no jiu-jitsu

22 de abril de 2015 | 11h 36
Atletas femininas da Gracie Barra conquistam espaço no jiu-jitsu
Seja pela forma física ou para tirar todas as energias negativas, as mulheres tem conquistado cada vez mais espaço nessa arte marcial, mostrando que não existe diferença entre homens e mulheres no espaço de combate. Em Feira de Santana, atletas da Gracie Barra mostram que essa luta antes tão masculinizada, está se tornando o alvo das mulheres para a perda de peso e melhoria no condicionamento físico e mental. 
 
Segundo o professor da equipe Gracie Barra de jiu-jitsu, Samuel Carvalho, o crescimento por parte das mulheres tem aumentado significativamente. Ele explica que esse crescimento ocorre principalmente pelos benefícios que essa técnica traz.
 
"O jiu-jitsu, além de oferecer conhecimentos na área de autodefesa, traz muitos benefícios que nenhum outro esporte consegue proporcionar de uma só vez e para  a mulheres o resultado é um corpo muito mais harmônico e bonito, além de diminuir o estresse, a TPM, aumentar a auto-estima e a autoconfiança", comenta. 
 
A atleta Viviane Nogueira fala da paixão pela modalidade e da metodologia da Gracie Barra. "Comecei a praticar ju-jíitsu por incentivo do meu esposo, que também pratica a arte suave, e logo me identifiquei com o esporte. Após a mudança de cidade fiquei algum tempo parada e ao chegar em Feira de Santana, passei a frequentar a academia Gracie Barra e encontrei um ambiente acolhedor, com muito respeito, baseado em uma metodologia pedagógica eficiente e ministrada de forma brilhante pelo mestre Samuel Carvalho. Sou apaixonada pelas artes marciais e encontrei nesse espaço o local ideal para melhorar a minha qualidade de vida".
 
Uma barreira que já está sendo quebrada aos poucos é a do preconceito contra as mulheres que praticam esse tipo de esporte. A atleta Maiane Carneiro, comenta que no tatame, as mulheres começam a ganhar espaço contra os homens e tentam vencer essa luta contra o preconceito, tentando mostrar para todos que elas têm capacidade de lutar de igual para igual. 
 
"Os homens tem um certo tipo de receio devido a mulher ser muito vaidosa, acham que é muito frágil, fraca, mas eu acredito sim que a mulher é bem firme e resistente e pode fazer um esporte como esse", afirma a atleta. 
 
Como toda atividade aeróbica, o jiu-jítsu acelera o metabolismo e melhora a capacidade cardiovascular e respiratória, além de aumentar a flexibilidade, a coordenação motora e os reflexos. Quem explica isso é a atleta Laila Gabriele Guimarães, praticante da modalidade há 1 ano, que sofria de Bronquite asmática e foi curada após a prática da modalidade.
 
Com apenas 1 mês de treino, Carolina Celli, se mostrou satisfeita com a modalidade, falando dos benefícios que já podem ser notados. "A flexibilidade do corpo melhorou muito, pois o jiu-jitsu modela e mexe praticamente com todo o corpo, mas o principal, diz respeito à filosofia de vida. Acredito que nenhum outro esporte traz melhora ao físico e a mente ao mesmo tempo. O jiu-jítsu disciplina, ensina o respeito ao próximo, traz auto confiança, manda embora o stress. Eu saio renovada de cada treino", disse entusiasmada.


Esporte LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje