Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 24 de janeiro de 2020

Brasil

Salvador e RMS têm maior taxa de desemprego do país, segundo IBGE

27 de março de 2015 | 11h 23
Salvador e RMS têm maior taxa de desemprego do país, segundo IBGE
Duzentas e vinte e sete mil pessoas estão sem emprego em Salvador e região metropolitana, segundo dados do IBGE. O índice deixa a RMS com a maior taxa de desemprego do país. O desemprego na região pulou de 9% em fevereiro do ano passado para 10,8% em fevereiro deste ano.
 
Segundo a pesquisa do IBGE, a construção civil está entre os setores que mais demitiram trabalhadores. Em fevereiro de 2014 havia 12 mil postos de trabalho a mais na construção civil do que em fevereiro deste ano.
O pedreiro Joelson Bispo está preocupado. "Eu fui demitido junto com 180 pessoas”, diz.
 
Segundo Joilson Rodrigues, coordenador do IBGE, os problemas na economia tiveram influência direta na construçãoo civil. “As condições de financiamento mudaram de forma importante no último ano, mas não significa que em algum momento não se possa retomar”.
 
“[É necessário] primeiro que a economia se reorganize, sobretudo no que se refere a juros, mas também que as obras públicas se mantenham com seu cronograma ativo, de modo que a contratação prevista para as obras se mantenha inalterada”, acrescenta.
 
Salvador e região metropolitana empregam atualmente 180 ml funcionarios empregados, entretanto o número chegou a ser 20 % maior há cerca de 5 anos, quando muitos condomínios estavam sendo construídos.
 
O presidente do Sindicatos dos Trabalhadores da Construção Civil teme novas demissões no setor. “Quando você está em uma obra em acabamento e você vê novos lançamentos, aí você sabe que o emprego é sustentável. Mas quando você só vê o acabamento, sem novos lançamentos, é preocupante”, diz José ribeiro.
 
Empresários do setor buscam novas soluções para reaquecer o mercado. Carlos Passos, presidente do Sindicato da Indústria da Construção, defende que o governo mantenha os investimentos. “Privilegiando o investimento se garante a geração de empregos, e a construção civil pode responder de forma rápida através de suas obras e de seus negócios imobiliários”, afirma.
 
Para isso, Passos destaca a importância do crédito e de programas governamentais. “A preservação do crédito imobiliário é um item importante. O segundo item importante é a manutenção dos contratos do programa Minha Casa Minha Vida e do Programa de Aceleração do Crescimento", acrescenta.
 
Apesar do aumento no desemprego, o salário médio real do trabalhador subiu R$ 34 em Salvador. o salário médio passou de R$ 1.667 para  R$ 1.702. Enquanto isso, o salário médio do brasileiro caiu 05,%, sendo a maior perda desde maio de 2005.

FONTE: G1



Brasil LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje