Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 17 de janeiro de 2020

Segurança

PM promete caçar assaltantes de transporte escolar

24 de março de 2015 | 16h 30

Professores e alunos estão sendo assaltados

PM promete caçar assaltantes de transporte escolar

Após cinco assaltos ao transporte escolar da rede municipal desde que as aulas recomeçaram este ano, o comandante do Policiamento Regional Leste, coronel Adelmário Xavier, anunciou que determinou ao setor de Coordenação de Planejamento Operacional do CPRL, que as Operações Anjos da Guarda se estendam à zona rural. Dos cinco ataques, dois foram contra veículos transportando professores e três contra estudantes.

O coronel Adelmário acrescentou que todos os comandantes das Companhias Independentes de Feira de Santana irão reforçar o policiamento nos distritos e pediu apoio da comunidade através de denúncias pelo 190 ou pelo 0800-284-0011.

Dois assaltos foram executados na segunda-feira (23). Um contra estudantes, outro tendo como vítimas professores. Eles seguiam para o distrito de Jaguara, quando foram surpreendidos pelos marginais. Celulares, dinheiro, joias, bolsas e até tênis  estão sendo levados nestas ações.

No roubo de ontem, professores foram fotografados e ameaçados pelos marginais. Com medo de que os assaltantes queiram se vingar, as vítimas não procuraram a polícia e evitaram a imprensa.

PROTESTO DO GOVERNO

Na noite de ontem, o governo municipal manifestou seu desagrado com a situação de insegurança para alunos e professores, distribuindo nota com informações sobre os assaltos. “A insegurança em Feira de Santana está tomando proporções absurdas”, inicia o texto, para mais adiante acrescentar que “as polícias Civil e Militar já têm conhecimento da situação, e embora já se contabilizem dezenas de vítimas, pelo visto essas corporações ainda não estão dando ao caso a importância devida”.

Para o governo, a insegurança pode prejudicar o ensino “Essa onda de assaltos pode causar sérios reflexos para a educação dessas crianças e instabilidade entre os professores”, previu a prefeitura, que informou ter solicitado providências ao comando regional da PM, e disse esperar que a APLB, sindicato dos professores, faça o mesmo.



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje